DESKTOP

Dois quartos e alto padrão transformam o mercado imobiliário

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

O mercado imobiliário vive de tendências. A mais recente delas está alterando a maneira de viver das famílias brasileiras. Seja por questões como incentivo à educação, a ascensão profissional ou a busca pela valorização do imóvel, a realidade é que os compradores estão cada vez mais optando por apartamentos de dois quartos – preferencialmente com duas suítes – e acabamentos de alto padrão.

Com um mercado imobiliário aquecido, cabe as construtoras a adaptação ao novo cenário nos lançamentos e projetos em estudo. Um exemplo é o Duet Mercês – um dos mais recentes lançamentos da Construtora Thá – e planejado para essa nova tendência do mercado. “A Construtora Thá está sempre conectada com as necessidades e os desejos de quem busca comprar um imóvel para viver ou investir. A mudança do perfil significa que as pessoas preferem espaços que satisfaçam as suas necessidades sem abrir mão de pontos como a qualidade de vida, critério nos acabamentos, além da localização”, cita Marcello Thá.

O relatório sobre o cenário da construção civil em Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba, divulgado pela Ademi-PR e realizado pela Brain Inteligência Corporativa, – compara o período entre janeiro e setembro de 2018 – aponta que a tipologia de dois dormitórios possui a menor oferta no mercado de Curitiba, com apenas 19,6% de disponibilidade. Dos 12.236 apartamentos colocados no mercado, restam apenas 2.395 à venda. Segundo Fábio Tadeu Araújo, sócio dirigente da Brain Inteligência Corporativa, o tamanho das famílias influencia diretamente na hora de comprar um imóvel. “A redução no tamanho das famílias brasileiras já é sentida pelo mercado. O que temos visto, através de pesquisas realizadas em todo o Brasil é que, por ser um imóvel de necessidade, ou seja, de público majoritariamente em início de ciclo familiar, o encaixe destes produtos, principalmente em grandes centros urbanos, é bem mais considerável – se comparado às demais tipologias”, explica.

Buscando aproveitar as oportunidades geradas pela tendência, outras empresas investem em empreendimentos que apostam na funcionalidade, localização e uma área de lazer com uma diversidade de opções. O Lillé, da Gadens Incoporadora, aposta em acabamentos de alto padrão e área comum funcional, pensada no uso do morador e com baixo impacto na taxa de condomínio. “Inúmeras pesquisas indicam o crescimento da demanda por apartamentos compactos, não apenas porque o valor do metro quadrado ocioso é muito alto, mas principalmente por uma questão de estilo de vida. As pessoas procuram um imóvel mais funcional, bem localizado e que tenha área de lazer bem estruturada”, cita o diretor de incorporação da construtora, Thiago Gadens.

O Lillé é uma parceria da Gadens com a Construtora Thá e tem Volume Geral de Vendas (VGV) de R$ 22 milhões. As duas empresas devem lançar em conjunto, ainda no primeiro semestre de 2019, um empreendimento no Centro de Curitiba. Já o Duet Mercês é uma realização da Construtora Thá e da Porto Feliz com plantas que variam de 72 a 88 metros quadrados com duas suítes e entrega prevista para outubro de 2021.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X