DESKTOP

Ortopedista, ministro da Saúde recebe título de cardiologista honorário em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Tempo de leitura: 1 minuto

Reinaldo Bessa

O presidente eleito da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga (à dir.), presenteou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com um jaleco, conferindo-lhe o título de Cardiologista Honorário. (Fotos: Divulgação)
O cirurgião cardíaco paranaense radicado no Canadá Tirone David (ao centro) recebeu homenagem do presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia, João Vítola (à esq.), e do cardiologista canadense Rob Bealands (à dir.).
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, proferiu o discurso de abertura oficial do International Cardiology Meeting/46º Congresso Paranaense de Cardiologia.
Da esquerda para a direita, o futuro presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga, o diretor científico da Sociedade Paranaense de Cardiologia, Rodrigo Cerci, o presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia, João Vítola, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o prefeito de Curitiba Rafael Greca e a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.
A sessão oficial de abertura do International Cardiology Meeting/46º Congresso Paranaense de Cardiologia reuniu profissionais da saúde e autoridades no Teatro Positivo.
O cirurgião cardíaco paranaense radicado no Canadá, Tirone David, foi homenageado durante o International Cardiology Meeting/46º Congresso Paranaense de Cardiologia.
O evento também trouxe a Curitiba Leslee Shaw, uma das mais importantes cientistas mundiais na atualidade, da Universidade Cornell, dos Estados Unidos.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, fez o discurso de abertura do International Cardiology Meeting/46º Congresso Paranaense de Cardiologia, nesta quinta-feira (8), no Teatro Positivo – Grande Auditório. Ele destacou a importância de contar com as entidades médicas para a implantação do programa Médicos pelo Brasil, lançado no dia 1º de agosto em substituição ao Mais Médicos. “Iremos levar profissionais às regiões mais vulneráveis do país para salvar vidas”, disse. O ministro recebeu o título de Cardiologista Honorário do presidente eleito da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga.

Mandetta iniciou seu discurso explicando que desde que assumiu o cargo vem pregando a necessidade de reestruturar a atenção primária básica à saúde. “O programa Médicos pelo Brasil, que também inclui os cardiologistas, já é o início da reestruturação da saúde no país, e o segundo passo será a remodelação da saúde básica”, afirmou Mandetta à plateia de médicos, profissionais da saúde e políticos.

O cardiologista João Vítola, presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia, promotora do congresso, parabenizou o ministro pela recente divulgação do novo programa, que considerou uma conquista do governo e das entidades médicas do Brasil, não só as de cardiologia.

A palestra magna do evento foi proferida por uma das mais importantes cientistas mundiais na atualidade, a norte-americana Leslee Shaw, da Universidade Cornell, dos Estados Unidos, que abordou o tema “Reduzindo a mortalidade cardiovascular – qual a evidência que o tratamento guiado por tecnologia avançada por imagem pode ajudar?”. Durante a solenidade também houve homenagem ao cardiologista Tirone David, paranaense de Ribeirão Claro, que reside há décadas no Canadá, onde desenvolveu técnica de cirurgia cardíaca que leva seu nome e hoje é um dos cirurgiões cardíacos de maior prestígio internacional.

Também participaram da abertura do congresso o prefeito Rafael Greca, a secretária Municipal de Saúde, Márcia Cecília Huçulak, e o presidente eleito da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga.

Veja Também

1 comentário em “Ortopedista, ministro da Saúde recebe título de cardiologista honorário em Curitiba”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X