DESKTOP

Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Daniela Barranco

dani1.reinaldobessa scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
O Hawa Mahal é uma estrutura icônica da cidade e o palácio cor de rosa de arenito é considerado um dos melhores exemplos da arquitetura Rajput.
dani1.reinaldobessa scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
dani2.reinaldobessa scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
O City Palace é um exemplar impressionante de brilho arquitetônico na cidade de Jaipur.
dani2.reinaldobessa scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
dani3.reinaldobessa - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
O palácio de Amber Fort revela encantos por todos os lados; todo detalhe tem uma história para contar e cada canto revela sua influência e inspiração.
dani3.reinaldobessa - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
dani5.reinaldobessa - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
Assim como os detalhes dos elementos arquitetônicos, os jardins encantam nas construções indianas.
dani5.reinaldobessa - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
dani6.reinaldobessa scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
 O Jawahar Circle Garden encanta por seus arcos.
dani6.reinaldobessa scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
dani4.reinaldobessa 1 scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco
 Os elefantes são uma das grandes atrações de Amber Fort. (Fotos: Arquivo Pessoal)
dani4.reinaldobessa 1 scaled - Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco

Jaipur: a cidade rosa indiana

Com os melhores exemplos da arquitetura e história do Rajastão e aproximadamente três milhões de habitantes, Jaipur é uma cidade fascinante. Capital do Rajastão, Norte da Índia, a cidade conta com magníficos palácios e templos religiosos inspiradores. A beleza está em contraste com a poluição e a pobreza do local.

Jai Singh ll, o Raja de Amber, fundou a primeira cidade planejada da Índia, junto ao renomado arquiteto bengali Vidyadhar Bhattacharya. A dupla desenvolveu um projeto único para a cidade e baseou o design na grade da cidade em Vastu Shastra – uma antiga doutrina arquitetônica hindu, cujos princípios visam fundir arquitetura e natureza, além de incorporar padrões antigos, luz solar e simetria.

Como o marajá era um grande astrônomo, tomou várias decisões baseadas nos corpos celestes. Por exemplo, ele acreditava que todos os templos deveriam ser construídos de frente para o Norte e todas as entradas deveriam ser para o Leste. O arquiteto era também chefe do departamento de construção e assim ficou encarregado de garantir que cada casa e loja seguissem um mesmo padrão estético.

O rei decidiu mudar a capital de Amber para a nova cidade de Jaipur, devido à crescente população e escassez de água da época. Com isso, a cidade cresceu com novas estradas, jardins, praças, palácios e fortificações militares em alguns anos. O reino de Jaipur foi um dos principais centros de poder dos mongóis e depois dos britânicos.

Quando o Príncipe de Gales fez uma visita a esta cidade histórica, em 1876, o rei de Jaipur, Maharaj Ram Singh, pintou a cidade de rosa, como sinal de hospitalidade. A tinta foi reproduzida a partir de um composto de óxido de cálcio, composição de longa durabilidade. Depois disso, os moradores da cidade antiga foram aconselhados a manter a cor em suas casas.

Patrimônio Mundial da Unesco, a fortaleza histórica de Amber Fort está localizada na pequena cidade de Amber, a 10 km da cidade principal. Este luxuoso palácio do século XVI fica no topo de um penhasco e tem uma vista impressionante da região, seu acesso é feito no lombo de elefante, o que torna o passeio ainda mais diferente. O interior do palácio demonstra a riqueza e o poder dos líderes da época, com salas cravejadas de joias para refletir o céu noturno. O complexo apresenta a união da arquitetura hindu com a muçulmana, sendo residência do Rajput Maharajas por anos.

De volta a Jaipur, um dos palácios mais conhecidos da Índia, o Hawa Mahal foi construído em 1799 para as damas da Casa Real. O nome da construção significa “Palácio dos Ventos”, com 953 janelas, a intenção foi manter as acomodações frescas durante o forte verão. Além disso, a ideia é que as mulheres da residência acompanhassem a movimentação da cidade sem serem vistas. Um exemplo perfeito de uma arquitetura no estilo Rajput.

O City Palace foi construído no século XVIII pelo marajá Jai Singh ll. Algumas das características especiais, como os pilares magníficos e o interior em mármore esculpido, tornam o palácio um deleite para os amantes de arquitetura. Na sua construção os arquitetos Sir Samuel Swinton Jacob e Vidyadar Bhattacharya infundiram lindamente os estilos de arquitetura Mughal, Europeu e Rajput.

O palácio foi projetado de acordo com um ‘estilo de grade’ e abriga várias estruturas dentro do mesmo complexo. Tivemos a maravilhosa oportunidade de assistir a uma apresentação de dança típica no último andar e a um jantar especial no Diwan-e Aam, que é um salão aberto cercado por varandas. Uma experiência única e inesquecível.

A cidade que outrora tinha sido a capital da realeza, conhecida como a Cidade dos Marajás, é hoje a capital do Rajastão. Importante centro de negócios com todos os requisitos de uma metrópole, a própria estrutura de Jaipur lembra o sabor dos Rajputs e das famílias reais.

Veja Também

2 comentários em “Palácios e templos religiosos monumentais erguidos por marajás; conheça Jaipur, a cidade rosa da Índia, na coluna da arquiteta Daniela Barranco”

  1. Pingback: A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham - Reinaldo Bessa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X