DESKTOP

A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

A história de amor por trás do Taj Mahal e a beleza do templo Akshardham

Daniela Barranco

Em suas proporções harmoniosas e sua edificação fluida de elementos decorativos, o Taj Mahal é melhor exemplo de Arquitetura Mughal – uma mistura de estilos indianos, persas e islâmicos. Uma das composições estruturais mais bonitas do mundo, o Taj Mahal também é um dos monumentos mais emblemáticos do planeta, visitado por milhões de turistas todos os anos, é uma das sete maravilhas do mundo. 

O complexo foi designado como Patrimônio Mundial em 1983. A grande diferença em sua construção é que enquanto os edifícios Mughal anteriores eram construídos principalmente de arenito vermelho, aqui foi escolhido mármore branco, que reflete tons de acordo com a intensidade da luz solar ou do luar.

FOTO 1 1024x768 - A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham
O Taj Mahal é considerado uma das sete maravilhas do mundo. (Foto: Daniela Barranco)

O Taj Mahal foi construído pelo imperador Shah Jahān para imortalizar sua esposa Mumtaz Mahal, uma princesa persa, que morreu ao dar à luz ao seu 14º filho. O mausoléu teve o início de sua construção em 1632 e todo o local levou aproximadamente 22 anos para ser concluído.

Aproximadamente 20 mil artesãos trabalharam no projeto, incluindo calígrafos da Síria e Pérsia, escultores de pedra de Bukhara, cortadores de pedra do Baluchistão, mosaicistas do sul da Índia, para citar apenas alguns dos artesãos especializados.

Além disso, mais de mil elefantes foram usados ​​para transportar materiais de toda a Ásia: o jaspe foi trazido do Punjab; mármore branco de Makrana, Rajasthan; turquesa veio do Tibete; Lápis-lazúli do Afeganistão; jade e cristal da China; enquanto safira era expedida do Sri Lanka e cornalina da Arábia. A matéria prima dessa edificação é deslumbrante.

FOTO 2 768x1024 - A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham
A arquiteta Daniela Barranco. (Foto: Arquivo pessoal)

Cinco anos após a conclusão do projeto, Shah Jahan foi forçado a abdicar do trono pelo seu filho, Abul Muzaffar Aurangzeb (1618-1707), que se tornou o sexto imperador Mogol. Após a morte de Shah Jahan, em 1666, Aurangzeb o enterrou no mausoléu ao lado de sua esposa.

O elemento central do complexo do edifício é a tumba real, contendo os túmulos de Shah Jahan e Mumtaz Mahal, dentro de uma tela de mármore perfurada que mais parece um trabalho delicado de filigrana em pedra.

FOTO 3 768x1024 - A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham
A arquiteta Daniela Barranco. (Foto: Arquivo pessoal)

A percepção que se leva desse lugar sempre estará intimamente ligada à sua história e ao amor. Sentimentos leves e suaves que são transmitidos pela força de uma obra em pedra. A edificação além da beleza arquitetônica, também conta uma história de amor que transcende a matéria.

LEIA TAMBÉM:

Outra edificação marcante da Índia, é o Templo de Akshardham, pouco conhecido por nós ocidentais, é o maior templo hindu do mundo. O prédio mostra a cultura e a história da Índia através da arquitetura.

Situado em Nova Délhi, contou com 7 mil artesãos que contaram com o auxilio de 3 mil voluntários em sua construção. Inaugurado em 2005, sua construção demorou apenas 5 anos para ser concluída, sua beleza e a incrível quantidade de elementos finamente esculpidos, transformou esse templo em uma surpresa de tirar o folego com tamanha beleza.

Foto 4 - A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham
Esculturas do Templo Akshardham. (Foto: Livro oficial Templo Ashkardam)

Já na entrada, o templo passa a sensação de transporte para um outro tempo. O complexo é formado por jardins em forma de lotus que são feitos de imensas pedras com citações de Shakespeare, Martin Luther King, e outras personalidades mundiais. Cercado em toda extensão por um lago que transporta águas vindas de 151 lagos da Índia. O santuário central, a morada eterna de Deus, é um lugar único de brilho, beleza e serenidade indescritíveis.

Foto 5 - A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham
Jardim do Templo Akshardham. (Foto: Livro oficial Templo Ashkardam)

Arquitetonicamente o complexo foi erguido ao estilo hindu tradicional, que leva como premissa antigos tratados que orientavam o design e a construção, que determina que tudo seja erguido sem o uso de metais ferrosos em sua estrutura. O monumento principal, no centro do complexo tem 43 m de altura. Tudo em arenito rosa do Rajastao e mármore branco de carrara. Em sua fachada vemos um total de 148 elefantes ricamente esculpidos em tamanho real pesando 3 mil toneladas.

Foto 6 1024x507 - A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham
O Templo Akshardham. (Foto: Livro oficial Templo Ashkardam)

Esse templo é sem duvida um lugar a ser visitado e admirado, já na entrada é obrigatório deixar tudo que se leva e as pessoas são estritamente revistadas e orientadas. Vale a visita!

Veja Também

1 comentário em “A arquiteta Daniela Barranco conta sobre sua passagem por duas das maiores belezas da Índia, o Taj Mahal e o templo Akshardham”

  1. Pingback: A arquiteta Daniela Barranco fala dos encantos da mexicana Tulum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X