DESKTOP

Maria Fumaça voltará a transportar passageiros entre Morretes e Antonina

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Maria Fumaça - Maria Fumaça voltará a transportar passageiros entre Morretes e Antonina
A Estação ferroviária de Antonina, no litoral do Paraná. (Foto: Arnaldo Alves/AEN)

O Litoral do Paraná vai ganhar, ainda neste semestre, uma nova atração turística: a volta da Maria Fumaça entre Antonina e Morretes. Os passeios serão diários e casados com a descida do trem pela Serra do Mar. A reativação da linha férrea, de 16 quilômetros, é fruto do protocolo de intenções firmado no ano passado pelo Governo do Estado e pela empresa Rumo Logística. A Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF), entidade sem fins lucrativos que promove a conservação do patrimônio histórico ferroviário brasileiro, será a responsável pela operação. Com o novo ramal, os turistas poderão conhecer as duas cidades históricas passando pela Mata Atlântica de trem. As últimas excursões que transportaram turistas de maneira regular usando a linha aconteceram na década de 1990.

As obras para a reativação do trecho estão em andamento e no final do ano passado um teste feito no Natal comprovou o interesse das cidades pela iniciativa. Segundo a ABPF, a operação deve iniciar em abril, depois da manutenção que a Maria Fumaça recebe em Rio Negrinho (SC). “O intuito é fomentar o turismo, porque a ABPF e as cidades dependem da receita do turismo para sobreviver. Todo o dinheiro da bilheteria será usado para o museu que vamos criar em Antonina ou Morretes. A ideia é ter um centro de memória do trem, tão importante para essas cidades”, explica o vice-presidente da entidade, Marlon Ilg.

normal IMG 6133 - Maria Fumaça voltará a transportar passageiros entre Morretes e Antonina
Estação ferroviária de Antonina. (Foto: Arnaldo Alves/AEN)

LEIA TAMBÉM:

Atrações

A programação inicial prevê viagens de 50 minutos a 1 hora de duração, com atrações locais dentro dos vagões. Há, inclusive, projetos envolvendo os produtos típicos do Litoral. A Maria Fumaça trará mais movimento à histórica estação ferroviária de Antonina, que foi restaurada nos últimos anos. A estação está ligada à história ferroviária do Paraná, iniciada com a inauguração do trecho Curitiba-Paranaguá, em 1885. A construção ocorreu em 1916, após o incêndio que destruiu a antiga estação. Já a estação de Morretes existe desde 1883, mas seu prédio original foi substituído por um novo edifício de concreto e alvenaria em estilo art déco na década de 1950. “É algo que toda a população espera, retomar a ligação diária desse trecho histórico. O Paraná cresceu a partir das locomotivas do Litoral, e queremos usar esse caminho para contar um pouco sobre a importância da Mata Atlântica e das outras possibilidades do município”, afirma Allana Cristina Araújo, responsável pela programação turística da prefeitura de Antonina.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X