DESKTOP

Em meio às comemorações pelo aniversário, Greca decreta situação de emergência em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

rafael greca - Em meio às comemorações pelo aniversário, Greca decreta situação de emergência em Curitiba
O prefeito Rafael Greca decretou situação de emergência em saúde em Curitiba. (Foto: Divulgação)

O prefeito Rafael Greca – que hoje completa 64 anos – decretou situação de emergência em saúde em Curitiba. A medida, anunciada pela Prefeitura por volta do meio-dia, dá mais agilidade e garante as bases legais para o município adotar medidas no combate ao coronovírus. Apesar de o número de infectados ainda ser pequeno na cidade (sete confirmados até segunda-feira, todos considerados leves), o vírus é de fácil transmissão, por isso a tendência é haver um aumento de casos significativo nas próximas semanas, podendo sobrecarregar a rede de saúde, segundo nota distribuída pela Secretaria Municipal da Comunicação Social. A medida, diz a nota, também está alinhada aos esforços que vêm sendo tomados em várias partes do mundo para enfrentar a pandemia.

Sem eventos e viagens

Entre as medidas do Decreto 421, o município veda licenças e alvarás para a realização de eventos privados com público superior a 200 pessoas. A medida vale a partir desta terça-feira (17). Licenças já concedidas para eventos programados a partir desta data serão suspensas. Eventos e viagens oficiais agendados pelos órgãos municipais também estão cancelados e serão remarcados para data oportuna.

O decreto assinado por Greca ainda estabelece que, em caso de necessidade, poderão ser tomadas medidas de isolamento e quarentena e realização compulsória de exames, coleta de amostrar e vacinação profilática, além de autorização excepcional e temporária para eventual importação de produtos sujeitos à vigilância sanitária (desde que devidamente registrados por autoridade sanitária estrangeira e previstos em ato pelo Ministério da Saúde.

O decreto – com validade enquanto perdurar a situação causada pelo coronavírus – também cria o Comitê de Técnica e Ética Médica, comandado pela Secretaria Municipal da Saúde. O comitê vai orientar as decisões e dirimir dúvidas acerca das medidas adotadas contra a pandemia na cidade, além de instruir casos omissos na legislação. Outra função é definir prioridades na aquisição de bens e produtos e serviços emergenciais.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X