DESKTOP

Curitiba terá drive thru para a vacinação dos idosos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Prefeitura Municipal de Curitiba

Serão montados 42 pontos externos, que funcionarão de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. (Foto: Divulgação/Cesar Brustolin-SMCS)

Curitiba adotou uma estratégia diferente para a campanha de vacinação contra a gripe, que começa na próxima segunda-feira (23/3). Em vez de concentrar a vacinação nas unidades de saúde, serão montados 42 pontos externos, que funcionarão de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Destes pontos, cinco funcionarão como um “drive thru” para os idosos: eles não precisarão sair do carro para receber a imunização. O público-alvo de idosos é de 118 mil pessoas.

A medida busca afastar os idosos do risco de contrair o novo coronavírus. Com a vacinação em áreas externas, não será necessário ir até a unidade de saúde para se vacinar e se expor ao vírus.

“Pede-se o comparecimento à vacinação principalmente às pessoas idosas. Não queremos perder ninguém”, diz o prefeito Rafael Greca.

Neste ano, o Ministério da Saúde adiantou o início da campanha contra a gripe em quase um mês, em decorrência da epidemia do novo coronavírus. O objetivo é imunizar a população-alvo contra influenza e minimizar os impactos da doença no sistema de saúde. 

Drive thru

Os pontos com drive thru para os idosos serão a Praça Afonso Botelho (do Atlético), Praça da Maternidade Bairro Novo, Praça Eucaliptos, o Restaurante Madalosso e a Paróquia Santo Antônio.

A operação do drive thru será realizada pela Secretaria Municipal da Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, que disponibilizará módulos nos locais. Além disso, agentes de trânsito vão organizar o fluxo de pessoas e de trânsito durante este trabalho. 

Veja aqui todos os locais da vacinação contra a gripe

Segurança 

De acordo com a coordenadora da Central de Vacinas, Leia Regina Silva, a estratégia de vacinação “extra-muros” é segura e importante nesse momento.

“Com essa estratégia podemos poupar as pessoas que podem se infectar com o novo coronavírus e outras doenças de irem em unidades de saúde”, explica Leia. 

“Nossa equipe está capacitada para fazer essa vacinação, com práticas antissépticas e higienização da mãos de forma rigorosa, conservação das vacinas em caixas com bobinas refrigeradas, temperatura verificada regularmente, entre outros cuidados”, diz ela. 

Primeira fase

A vacinação será feita de forma escalonada. A partir de segunda-feira (23/3), na primeira fase, serão imunizados idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde.

O público-alvo estimado da campanha toda é de 620 mil pessoas. A meta é vacinar 90% deste público-alvo definido pelo Ministério da Saúde de acordo com o critério de vulnerabilidade em relação à doença. A data prevista de encerramento da campanha é 22/5. O Dia D está marcado para 9/5. 

“Nesse momento é de extrema importância que as pessoas do público-alvo se vacinem contra a gripe, nos ajuda a evitar que mais pessoas fiquem doentes”, afirma a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak. 

Escalonamento 

A campanha de vacinação contra a gripe de 2020 será escalonada, de acordo com o calendário do Ministério da Saúde.

1ª fase (a partir de 23/3) – Idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde.

2ª fase (a partir de 16/4) – Professores das escolas públicas e privadas, profissionais das forças de segurança e doentes crônicos (que tenham prescrição médica ou sejam acompanhados por programas da unidade de saúde).

3ª fase (a partir do dia 9/5) – Crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas (mães que tiveram bebês até 45 dias e apresentem algum documento que comprove a condição) e adultos de 55 a 59 anos.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X