DESKTOP

Feirinha do Largo da Ordem vira online para não deixar artesãos sem renda

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

WhatsApp Image 2020 04 13 at 15.19.48 1024x683 - Feirinha do Largo da Ordem vira online para não deixar artesãos sem renda
Mais de 150 feirantes já estão cadastrados na plataforma. (Foto: Divulgação)

Uma das atrações mais conhecidas de Curitiba, a feira de domingo do Largo da Ordem ganhou uma versão online durante a pandemia da Covid-19. Desde o início do isolamento social, a feira migrou para a internet para que os artesãos não fiquem sem poder trabalhar enquanto a medida do isolamento social não for revogada. Mais de 150 feirantes já estão cadastrados na plataforma, que foi desenvolvida em apenas cinco dias pelo Instituto das Cidades Inteligentes (ICI), organização criada em 1998, com atuação em todo o território nacional.

A iniciativa contou com participação do Instituto Municipal de Turismo e outros órgãos municipais. O site www.feiradolargo.curitiba.pr.gov.br/ traz informações dos produtos e os contatos dos feirantes. “Criamos uma vitrine que contempla, além de informações dos produtos, os contatos, as redes sociais e plataformas para venda online de feirantes com alvará da Prefeitura de Curitiba”, explica Luciano Cardoso, coordenador de Portais do ICI e responsável pelo projeto.

LEIA TAMBÉM:

Veja Também

10 comentários em “Feirinha do Largo da Ordem vira online para não deixar artesãos sem renda”

  1. Pingback: Startup doa vouchers da Uber para ser usados após a quarentena

  2. Anastacio Afonso Juras

    Qual o endereço do feirante que vende almofadas terapêuticas com chá de camomila, de erva doce, com cravos… e que servem pra massagens?
    Muito obrigado
    Anastacio Afonso Juras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X