Investimento nesse momento é possível? Confira as dicas na coluna de Laura Döring

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Laura Döring

1962 2 1024x683 - Investimento nesse momento é possível? Confira as dicas na coluna de Laura Döring
Apesar do momento crítico jamais visto, existem formas de investir e aproveitar oportunidades. (Foto: Freepik)

Olá querido leitor, tudo bem? Estamos realmente passando por um momento jamais visto na história, tanto para a nossa saúde, como em nossa economia. Porém, sim, existe uma parte da população que se preparou para esse momento (a reserva de emergência), ou quem está na linha de frente ou ainda quem não foi afetado, a famosa curva positiva das profissões que estão em alta. Qual é seu momento agora? Você se encaixa em qual perfil? Por isso, pensando positivamente, existem inúmeras oportunidades de investimentos. E como diz a velha frase, é na crise que surgem as melhores oportunidades.  

Primeiro vamos pensar, qual o seu perfil? Conservador, moderado, dinâmico, arrojado? Independente de qual perfil você se encaixe, o momento agora é de se precaver, ou seja, não perder dinheiro, por isso, o importante agora é investir em algo que não tenha risco, ou melhor ainda, algo que traga grandes lucros. Por isso é importante pesquisar, olhar as oportunidades disponíveis no mercado. 

Caso você seja empresário(a), a compra de maquinário é uma boa opção, principalmente de empresas que no momento estão fechadas. Mesmo sem o recurso integral disponível, existem linhas de crédito com alienação do próprio bem e com juros baixos devido à própria alienação, ou então consórcio de compra de maquinário. Sim, hoje já existe no mercado a opção de consórcio para esse tipo de operação, onde não existe incidência de juros. Nesse caso você vai construir patrimônio e aumentar sua empresa em um cenário onde muitos precisarão desse recurso da venda do maquinário, beneficiando ambas as partes. 

Seguindo a linha de compra para construção de patrimônio empresarial, muitas empresas estão à venda. Se você quer a oportunidade de começar um negócio, com valores mais baixos do que estavam no mercado, também é uma boa opção a compra de empresas que não conseguiram manter seus negócios, por falta de caixa (reserva de emergência) e precisam vende-la para ter recursos nesse momento. As linhas de crédito estão muito atrativas, e é interessante escolher bem uma linha de crédito que tenha os menores juros, ou então, sem juros, como, de novo, o consórcio, pois como o momento é de incerteza, não é indicado descapitalizar totalmente. 

A compra de empresas nesse momento é interessante pelos valores, porém, também é o investimento mais arriscado, já que necessita da disciplina de empreendedor, e, principalmente, da paixão pelo negócio que vai adquirir. E não deve se descapitalizar com a compra, já que para uma empresa é fundamental ter caixa para sobreviver, como falei na coluna anterior, com consórcio, por exemplo, a opção de lance faz com que você obtenha o patrimônio, pagando parcelas baixíssimas após a contemplação, não descapitalizando e multiplicando patrimônio.  

Isso serve também para a aquisição de imóveis para negociar futuramente. Dependendo do valor que você tenha para investir é muito interessante aproveitar a baixa do mercado para esse fim e futuramente fazer a revenda do imóvel com a valorização que ele sofrerá. Nesse cenário, falando em comprar com o consórcio, a revenda também ficará mais fácil, pois o comprador não precisará passar pela burocracia que os bancos comerciais pedem ao fazer a análise de crédito, além de prazo longo e incidência de juros, que deixam o valor da parcela muito alto. A transferência do saldo devedor ao comprador normalmente é feita de forma simples e sem burocracia, mas fique atento(a) à empresa que escolher fazer seu consórcio, prefira uma empresa séria, que não tenha reclamações no Banco Central (BACEN). 

Em qualquer situação, seja em crise ou não, é sempre importante manter sua reserva de emergência, por isso, mesmo fazendo investimentos imobilizados como a compra de imóveis, empresa, maquinário, entre outros. E essas alternativas de linhas de crédito precisam ser estudadas da melhor forma, para que o seu dinheiro trabalhe para pagar as parcelas da linha de crédito escolhida.

Mas como é possível fazer isso?

Digamos que você veja a oportunidade de compra de um imóvel, onde o preço original era R$ 650 mil e está por R$ 500 mil. E supostamente esse é o valor que você tem aplicado e deseja investir. Comprando à vista, você pode ainda conseguir mais um desconto e comprar por R$ 450 mil, porém, ficará apenas com R$ 50 mil líquido para emergência, ou outra diversificação de investimento. Comprando com um consórcio de imóveis por exemplo, dando de entrada R$ 250 mil você também terá a oportunidade de conseguir o mesmo desconto, já que a transferência do crédito ao vendedor é feita em muitas vezes, até em 30 dias. Isso varia de empresa para empresa, por isso, eu repito, escolha bem a empresa que deseja investir. Com isso você multiplica seu patrimônio, e faz com que a parcela seja paga com o rendimento dos R$ 250 mil que ficaram aplicados com mais liquidez. 

Isso vale para várias situações atuais, como compra de carros, tratores, embarcações, até mesmo frota de caminhões, ônibus, ou seja, há uma vasta oportunidade de alavancar seus rendimentos, se você tem para investir, e, principalmente, se souber utilizar as boas linhas de crédito disponíveis a seu favor. 

Alguns gestores financeiros alegam que a compra de imóveis pode não ser um bom investimento por ter impostos. Quando bem feita a compra com intuito de venda futura é uma boa opção, pois os investimentos também possuem impostos, mesmo aplicados e rendendo, na hora da retirada é necessário pagar imposto sobre o rendimento, que nesse momento, não será tão bom quanto a valorização que você conseguirá no imóvel daqui um ano. Concordo com a necessidade de liquidez, por isso a minha orientação é nunca investir todo seu dinheiro em patrimônio imobilizado.

Bolsa de valores

Investimento na bolsa de valores, agora também é uma boa ideia quando se fala de investimento a longo prazo, devido a queda da bolsa, existem opções muito interessantes a escolher, mas cuidado, esse investimento exige muita disciplina. Como a bolsa está em liquidação, ainda vão existir muitos altos e baixos. Portanto se essa for a sua escolha, precisa ser vista como um patrimônio imobilizado, por pelo menos 15 anos, e não uma liquidez onde qualquer queda é motivo para venda. A dica que eu dou é não analisar diariamente os rendimentos. Nesse caso também é importante separar uma parte com liquidez para reserva de emergência. Lembrando que não pode ter volatilidade. 

LEIA TAMBÉM:

Não importa o tipo de investimento que você escolha, todos precisam ser muito bem analisados antes de adquirir, pois como é um momento de incertezas, muitas oportunidades vão surgir, mas precisam ser muito bem pesquisadas, e mais, é fundamental diversificar, lembrando sempre da reserva de emergência. 

E lembre-se, todos juntos, faremos a diferença! 

Um beijo, até a próxima coluna.

Laura Doring

laurapb2 150x150 - Investimento nesse momento é possível? Confira as dicas na coluna de Laura Döring

Administradora de empresas, pós graduada em vendas e marketing pela FAE, especialista em gestão comercial pela Fundação Getúlio Vargas, e neurovendas pela Esic de Madrid. Atua como especialista em consultoria financeira, previdência privada, consórcio, corretagem de seguros, agente de investimento e gestora de equipe de vendas.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Laura Doring

laurapb2 150x150 - Investimento nesse momento é possível? Confira as dicas na coluna de Laura Döring

Administradora de empresas, pós graduada em vendas e marketing pela FAE, especialista em gestão comercial pela Fundação Getúlio Vargas, e neurovendas pela Esic de Madrid. Atua como especialista em consultoria financeira, previdência privada, consórcio, corretagem de seguros, agente de investimento e gestora de equipe de vendas.

X