DESKTOP

Fiscalização em bares de Curitiba resulta em fechamento e notificações; Abrabar contesta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Foto Pedro Ribas 1 - Fiscalização em bares de Curitiba resulta em fechamento e notificações; Abrabar contesta
Fiscalização em bares de Curitiba resulta em fechamento e notificações. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Os dois dias de Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), promovida no sábado (2) e domingo (3), em diferentes bairros de Curitiba e no Centro, resultaram em 23 estabelecimentos comerciais vistoriados, três fechados e quatro notificados. O principal objetivo da ação foi verificar a adequação dos locais à resolução municipal nº 1/2020, que trata das medidas complementares de prevenção à Covid-19. A fiscalização foi realizada por equipes da Polícia Militar, Guarda Municipal e Secretaria Municipal do Urbanismo.

Na tarde de domingo, fiscais da secretaria expediram notificação determinando a paralisação imediata das atividades em um bar e lanchonete na Rua Deputado Leoberto Leal, no Guabirotuba. O local funcionava com as mesas muito próximas umas das outras, ignorando a exigência de distanciamento de 1,5 metro entre os clientes, sem demarcações para fila no caixa e sem controle de entrada e saída de clientes. O estabelecimento foi notificado ainda por irregularidades no alvará de funcionamento.

Foto Pedro Ribas SMCSsss 1 - Fiscalização em bares de Curitiba resulta em fechamento e notificações; Abrabar contesta
Foram dois dias de Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu). (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Paralelamente, a prefeitura promoveu fiscalizações de orientação. Os responsáveis pelos estabelecimentos receberam cópias da resolução e indicações de como seguir o protocolo do município. No Cristo Rei, um bar localizado na Rua Schiller também foi notificado devido a irregularidades no alvará. Em outros oito estabelecimentos, vistoriados pelas equipes da Aifu e pela equipe velada da Polícia Militar, não foram registradas irregularidades.

Para coibir o agrupamento de pessoas a prefeitura atuou fortemente nos bairros. Além do trabalho da Aifu, foram realizadas fiscalizações de orientação com a participação da guarda municipal e fiscais do urbanismo em dezenas de bares, lanchonetes, distribuidoras de bebidas, lojas e em atividades coletivas em praças. As ações tiveram início na noite de quinta-feira (30), véspera de feriado do Dia do Trabalho, quando nove comércios que haviam sido denunciados pela população por meio do 156 foram vistoriados.

LEIA TAMBÉM:

Foto Pedro Ribas SMCS - Fiscalização em bares de Curitiba resulta em fechamento e notificações; Abrabar contesta
Paralelamente, a prefeitura promoveu fiscalizações de orientação. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Abrabar contesta ações

Para o presidente do SindiAbrabar (Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares do Município de Curitiba), Fabio Aguayo, as ações são abusivas. “Nós apoiamos todo tipo de fiscalização, mas quando ela se torna abusiva, querendo procurar pelo em ovo, aí a gente contesta. A gente sabe que vivemos um momento de pandemia, os empresários têm que ter responsabilidade, mas a prefeitura também que ter responsabilidade. Ela está fazendo aglomeração (com as ações), estão procurando prejudicar os estabelecimentos que não estão fazendo aglomeração, estão procurando achar alguma coisa”, protestou Aguayo ao portal.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X