DESKTOP

Escolas de natação e academias do PR pedem direito de reabrir com cuidados especiais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Gabriela Fialho

iStock 1215470291 - Escolas de natação e academias do PR pedem direito de reabrir com cuidados especiais
O setor reuniu recomendações a ser seguidas por academias de ginástica e escolas de natação que buscam reabrir como fortalecedores da saúde neste momento de isolamento social. (Foto: Divulgação)

Após 50 dias que o governo do Paraná decretou o fechamento das academias, empresários e representantes da Associação Nacional de Academias (Acad Brasil), Associação Local das Academias (Acaf) e do Sindicato Patronal das Academias e Clubes do Paraná (Sindiclubes), solicitam ao governador Ratinho Jr. a permissão para voltar a funcionar.

Eles também questionam o posicionamento do governo em relação a setores que continuam abertos e propiciam formação de aglomerações, como é o caso do varejo, mesmo não sendo essenciais. Um exemplo, dizem, são as grandes lojas de materiais de construção, que continuam funcionando.

LEIA TAMBÉM:

O representante da Acaf, Renato Ramalho, sócio das academias de natação Gustavo Borges, defende que as academias estão preparadas para seguir as orientações das autoridades de saúde. “Hoje a gente se sente muito mais capaz de abrir as academias com esse protocolo que elaboramos do que outros tipos de estabelecimentos que estão funcionando, mas não possuem muitas regras”, afirma.

Orientações da OMS

O setor reuniu recomendações a ser seguidas por academias de ginástica e escolas de natação que buscam reabrir como fortalecedores da saúde neste momento de isolamento social, em que muitas pessoas deixaram a atividade física de lado. Segundo as academias e escolas de natação, o documento foi baseado em protocolos já praticados em países que já superaram a pandemia e elaborado em conjunto com autoridades de saúde.

Seguindo orientações da OMS, o documento traz procedimentos como: recipientes de álcool gel em pontos estratégicos, renovação do ar do ambiente sete vezes por hora, kits individuais de limpeza de equipamento, uso de máscara, termômetros à distância para medir a temperatura de quem entra, espaçamento seguro entre clientes e tapete esterilizador de calçados, entre outros.

Para piscinas, a recomendação reforça que a água limpa e tratada com cloro destrói o vírus e outros germes e que, de acordo com o CDC (Centers for Disease Controland Prevention), não há evidências de que o vírus da Covid-19 se espalhe pela água tratada. De qualquer forma, devem ser tomadas medidas como limite de alunos por aula e proibição do compartilhamento de equipamentos.

Confira abaixo a cartilha completa com todos os procedimentos de segurança de reabertura de academias elaborado penas entidades do setor.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X