DESKTOP

Exército vai ajudar a fiscalizar lotação de ônibus do transporte coletivo em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

00298173 - Exército vai ajudar a fiscalizar lotação de ônibus do transporte coletivo em Curitiba
A operação é uma força-tarefa, que terá um efetivo de 80 soldados para ajudar os agentes da Guarda Municipal, Defesa Social e da fiscalização da Urbs. (Foto: Luiz Costa/SMCS)

A prefeitura de Curitiba passará a contar, a partir do próximo dia 14, com o apoio do Exército para garantir que os ônibus das principais linhas saiam dos terminais com lotação máxima de 50%. A operação é uma força-tarefa composta por 80 soldados para ajudar os agentes da Guarda Municipal, Defesa Social e da fiscalização da Urbs a orientar os usuários do transporte coletivo também sobre a obrigatoriedade do uso de máscara e do distanciamento de 1,5 metro entre os passageiros na fila. A operação deve durar, inicialmente, dez dias, mas poderá ser prorrogada, se houver necessidade.

Desde a semana passada a Urbs vem intensificando a orientação, por meio de fiscais e da Guarda Municipal, sobre as novas normas de conduta determinadas pela Resolução 01/2020 da Secretaria Municipal de Saúde para combater o avanço dos casos da Covid-19 na capital. O período de temperaturas mais baixas é considerado mais crítico para a propagação da doença. A Urbs está colocando em todos os terminais marcações para que os passageiros mantenham a distância mínima entre si e vem distribuindo folders sobre as orientações aos passageiros.

LEIA TAMBÉM:

A força-tarefa será concentrada entre 5h30 e 8h30 nos principais terminais – Pinheirinho, Santa Cândida, Cabral, Centenário e Boqueirão. No fim do dia, entre 16h30 e 19h30, ela ocorrerá nas estações tubo das praças Carlos Gomes, Rui Barbosa e na estação Central e no terminal do Pinheirinho. Serão 40 soldados em cada período.

Outra ação será em relação à limpeza dos ônibus, que também ganhará reforço do Exército. A Urbs, que vem intensificando a limpeza de terminais, pontos e estações-tubo, vai contar com o apoio dos soldados para fazer a assepsia dos ônibus da frota municipal. O trabalho deve começar nas próximas semanas. A limpeza, com quartenário de amônia (desinfetante e bactericida) será feita nos cerca de 800 ônibus que estão em circulação.

Idosos

Como parte do esforço de preservar a saúde da população, a Urbs estuda ainda implantar mudanças na gratuidade no transporte coletivo para idosos em função do aumento, nas últimas semanas, do fluxo de pessoas com mais de 65 anos nos ônibus da capital. A população idosa é considerada grupo de risco para a Covid-19, mas muitos estão furando o isolamento e voltaram a pegar ônibus. A média semanal de passageiros idosos no sistema, que estava em 11 mil há três semanas, praticamente dobrou, passando a 20,8 mil.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X