DESKTOP

Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Reinaldo Bessa

WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.00 2 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
O arquiteto Zeh Pantarolli (à esq.) e o designer Diego Miranda Leite, responsáveis pela parte técnica do projeto A Gente Banca, do Santander Brasil. (Fotos: Divulgação)
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.00 2 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.00 1 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
O arquiteto Zeh Pantarolli (à esq.) e o designer Diego Miranda Leite.
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.00 1 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.02 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
Edson Schuppel (ao centro), da banca de manutenção de celulares, na Rua do Rosário, com os responsáveis pela execução do projeto.
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.02 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.01 1 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
Mário Luciano Penha e a sobrinha Kelly Ferreira Penha, da Banca Manicure, na Praça Tiradendes.
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.01 1 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.01 2 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba
O casal Nara e Luiz Carlos Lamperti, da Banca Floricultura, com Zeh Pantarolli e Diego Leite.
WhatsApp Image 2020 05 08 at 12.31.01 2 - Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba

Curitiba é a primeira cidade do país a receber o projeto A Gente Banca, lançado pelo Santander Brasil no último dia 30 no intervalo do Jornal Nacional. Por meio dele, bancas de revistas e jornais de todo o país estão incorporando outros negócios, como floricultura, manicure, chaveiro, costureira e manutenção de celular, sem deixar a atividade principal de lado. Cada dono ou dona de banca ganhou um curso em uma dessas áreas, pago pelo banco, em parceria com o Sebrae e outras instituições.

Em entrevista ao portal, nesta sexta-feira (8), o diretor de marketing do Santander Brasil, Igor Pulga, explicou que o projeto é uma iniciativa do Departamento de Marketing do banco surgida em maio do ano passado para ajudar os donos de bancas a se manter no mercado, mesmo após o fim das edições impressas de jornais e revistas, que resultou em queda no faturamento desses micro empreendedores. O vídeo de lançamento afirma que nos últimos anos mais gente procurava as bancas atrás de jornal para catar sujeira de cachorro do que para ler. O Santander Brasil é vice-líder nacional em concessão de micro crédito, atrás apenas do Banco do Brasil, com mais de um milhão de clientes na modalidade. “A ideia é que os donos de bancas não dependam de uma receita só”, disse Pulga.

Watch this video on YouTube.

Curitiba adotou a ideia

O projeto selecionou cinco bancas da região Central de Curitiba – três na Praça Tiradentes, uma na Praça Rui Barbosa e uma na Praça Osvaldo Cruz, em frente ao Shopping Curitiba, que ostentam o novo layout desde o último dia 19 de março. Além de escolher a capital paranaense para o ponta pé inicial, o banco também se valeu de talentos locais para dar forma à ideia. O Estúdio Pantarolli Miranda, comandado pelo arquiteto Zeh Pantarolli e pelo designer Diego Miranda Leite, foi o eleito para a empreitada. “A gente achou que Curitiba tem uma coisa muito legal, bancas boas, de alvenaria, prontas pra reforma”, diz Pulga, acrescentando que também pesou na escolha o fato de a cidade – leia-se poder público – ter sido muito receptiva à ideia e facilitar os trâmites burocráticos para a mudança.

Atuando com projetos de interiores desde 2007, o escritório curitibano assina toda a concepção do projeto A Gente Banca, que deverá ser implantado em outras cidades e capitais brasileiras. A próxima é São Bernardo do Campo, no Grande ABC paulista. “Foi um desafio criar cinco projetos-modelo que poderão ser replicados em qualquer capital brasileira. Além de atender às necessidades de um projeto comercial visualmente atraente, levamos em conta a padronização de materiais e sua viabilização financeira”, diz Zeh Pantarolli. Segundo ele, a adaptação das bancas só foi possível porque Curitiba já tem uma lei municipal que prevê a atuação ampliada desses negócios.

Watch this video on YouTube.

Seu sócio, Diego Miranda Leite, explica que 30% do espaço da banca continuam dedicados à atividade principal enquanto o restante passa a ser o outro negócio. Cada banca escolhida ganhou novos mobiliários na cor vermelha – a cor do Santander –, novo piso e forro e nova iluminação, além de mudanças na parte externa, porém preservando a arquitetura original do mobiliário urbano de Curitiba. As fachadas passaram por limpeza e ganharam nova pintura, além de uma nova comunicação visual. Para cada banca, explica Diego, foi desenhado um mobiliário exclusivo para abrigar as novas funções e os equipamentos necessários. Apesar de ocupar um espaço bem menor, as prateleiras para revistas e jornais ganharam nichos de destaque reformulados.

LEIA TAMBÉM:

As cinco bancas de Curitiba que participaram do lançamento do projeto tiveram algumas regalias no financiamento, como condições especiais por seus donos cederem suas imagens para a campanha do banco, explica Igor Pulga. Segundo ele, após uma semana do lançamento já são quase 2 mil jornaleiros inscritos no programa de microcrédito do banco, a maioria de cidades do interior. Também de acordo com o diretor de marketing do Santander Brasil, mais bancas de Curitiba devem ser contempladas pelo projeto. Veja mais informações do projeto em www.santander.com.br/agentebanca.

Veja Também

3 comentários em “Projeto que transforma bancas de jornal em novos negócios começa por Curitiba”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X