DESKTOP

Cultura Inglesa de Curitiba adere ao movimento nacional Não Demita

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Nao Demita movimento incentiva empresas a manter empregos durante pandemia - Cultura Inglesa de Curitiba adere ao movimento nacional Não Demita
O manifesto Não Demita conta com mais de quatro mil empresas de médio e grande portes que se comprometem em não demitir seus funcionários até pelo menos o início de junho. (Foto: Divulgação)

A Cultura Inglesa de Curitiba assinou o manifesto Não Demita, que já conta com mais de quatro mil empresas de médio e grande portes que se comprometem em não demitir seus funcionários até pelo menos o início de junho. O movimento ganhou corpo nos últimos dias e tem por objetivo, ainda que temporária, a manutenção de 1,5 milhão de empregos. A tradicional escola de inglês conta com mais de 160 funcionários em Curitiba e Londrina, que estão em home office desde o dia 25 de março. Desde essa data os quatro mil alunos das duas sedes da instituição estão tendo aulas remotas.

Segundo o superintendente geral da Cultura Inglesa de Curitiba, André Ruediger, o objetivo é que os empregos sejam mantidos, já que a expectativa é que esse momento de pandemia seja passageiro. “Tornamos o nosso compromisso público em não demitir nossos funcionários. O momento é delicado para o empresariado, mas acredito que essa pandemia irá passar e mais do que nunca precisaremos reerguer a nossa economia”, disse.

LEIA TAMBÉM:

Ainda de acordo com Ruediger, o movimento tem demonstrado ao empresariado como as demissões podem, em alguns casos, custar mais do que a manutenção dos postos. Ele acredita que os grandes empresários ajudarão os pequenos e médios após a pandemia. “Já é possível vermos alguns movimentos dentro do Paraná e eles tomarão ainda mais força com o passar do tempo”, afirmou.

Veja Também

1 comentário em “Cultura Inglesa de Curitiba adere ao movimento nacional Não Demita”

  1. Estudei nessa renomada Escola de Inglês morei na Inglaterra e atualmente represento Escolas do Reino Unido. Com a União e a solidariedade superarmos mais esse desafio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X