DESKTOP

Ministro Luiz Edson Fachin toma posse como vice-presidente do TSE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

alx stf brasilia 20151216 0002 original2 - Ministro Luiz Edson Fachin toma posse como vice-presidente do TSE
O ministro Luiz Edson Fachin, toma posse na próxima segunda-feira (25) como vice-presidente do TSE. (Foto: Divulgação)

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, toma posse no próximo dia 25 como vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na diretoria presidida pelo ministro Luís Roberto Barroso. Segundo o TSE, em razão das medidas de distanciamento social adotadas diante da pandemia provocada pelo novo coronavírus, o evento será realizado – de forma inédita no Tribunal – com uma mesa virtual de autoridades. Somente estarão presencialmente no plenário do TSE a atual presidente da Corte, ministra Rosa Weber, Barroso e Fachin, que tomarão posse em seus cargos, e o ministro Luis Felipe Salomão, escolhido para dar as boas-vindas ao novo presidente em nome da Corte.

Todos os cuidados necessários serão tomados para garantir a segurança dos presentes e respeitar as medidas sanitárias. Assim, os ministros estarão a mais de dois metros de distância um do outro e adotarão as recomendações para a proteção de todos, sem a participação de convidados e plateia.

Mesa de honra virtual

Os demais ministros que compõem o TSE e as autoridades que tradicionalmente estariam na mesa de honra participarão da solenidade de forma virtual. Foram convidados para a cerimônia o presidente Jair Bolsonaro e os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Também comporá a mesa virtual o procurador-geral eleitoral, Augusto Aras, e o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz. Todo o evento será transmitido ao vivo pelo canal do TSE no YouTube e pela TV Justiça.

A nova gestão comandará o TSE até fevereiro de 2022. As próximas eleições municipais serão conduzidas pelo novo presidente, que também ficará responsável pelos preparativos das próximas eleições gerais, considerando que o planejamento de um pleito começa quando o outro termina.

LEIA TAMBÉM:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X