DESKTOP

ACP pede que Câmara Municipal de Curitiba transforme horário do comércio em lei

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

slider32377Rodrigo Fonseca 7 - ACP pede que Câmara Municipal de Curitiba transforme horário do comércio em lei
O presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina (à dir., no meio), com o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Sabino Pícolo (1o. à esq.), e o vereador Bruno Pessuti (ao fundo, à esq.).

O presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina, propôs nesta quinta-feira (04), em visita ao presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Sabino Picolo, que o novo horário do comércio curitibano, das 10h às 17h enquanto durar a pandemia, seja regulamentado por lei e pediu regime de urgência na tramitação da proposta. Turmina entregou uma carta a Picolo (leia íntegra abaixo) em que justifica a medida como forma de evitar aglomeração no transporte coletivo da capital nos horários de pico, como vem ocorrendo desde a reabertura das lojas.

A proposta já havia sido encaminhada pela ACP à Câmara no dia 27 de abril. Turmina também convidou a Câmara Municipal para integrar o Comitê de Crise que trata de assuntos relacionados ao comércio e à pandemia. Picolo designou o vereador Bruno Pessuti como representante oficial do Legislativo municipal, com poderes para promover audiências e reuniões públicas sobre o tema. Leia a íntegra da carta.

41/2020-PRE
Gabinete da Presidência

Curitiba, 03 de junho de 2020.

Assunto: Projeto de lei regulando o horário de comércio

Excelentíssimo Senhor
Presidente da Câmara Municipal de Curitiba
Vereador Sabino Picolo

A Associação Comercial do Paraná, entidade representativa de milhares de pequenos, médios e grandes empresas no estado, dirige-se, respeitosamente, a Vossa Excelência no sentido de compartilhar nossas preocupações com o atual momento e os impactos da pandemia do novo coronavírus. Em paralelo, vimos reforçar nosso requerimento manifestado em ofício a esta casa datado de 27 de abril passado, no qual tratamos, entre outros assuntos, do horário de funcionamento do comércio em Curitiba.

As medidas de isolamento tomadas precocemente, o apoio do setor empresarial, que espontaneamente cerrou suas portas, e o comprometimento da população, possibilitaram o achatamento da curva de contágio e de mortes causadas pela Covid-19 em nossa cidade. Mas, conforme as próprias autoridades sanitárias alertam, isso não significa que se possa relaxar nos cuidados e no cumprimento das normas sanitárias.

O comércio tem procurado cumprir com rigor tais normas, seguindo todos os procedimentos nos cuidados com seus funcionários e no tratamento dispensado aos consumidores, desde a observância de normas de higiene até a limitação da presença de pessoas no interior dos estabelecimentos. Esta entidade tem também comunicado com insistência a necessidade de o comércio cumprir a orientação de funcionamento em horário reduzido, das 10h às 17h, como forma de desafogar o sistema de transporte público nos horários de pico.

No entanto, temos recebido denúncias de que, especialmente a partir do final da tarde/início de noite, observa-se acúmulo de passageiros em terminais e ônibus de Curitiba e Região Metropolitana. Diante da inexistência de regramento legal para o horário de funcionamento do comércio, muitos empresários acabam mantendo seus estabelecimentos abertos além do horário recomendado.

Nossa intenção é, mesmo à custa de mais sacrifícios por parte do setor comercial, continuar lutando e contribuindo para o controle desta pandemia. Diante do exposto, clamamos a V. Ex.ª que, em atenção às nossas preocupações, analise a viabilidade de encaminhar, em regime de urgência, projeto de lei regulando a matéria no que diz respeito especificamente ao horário recomendado para o comércio (das 10h às 17h) enquanto durar a pandemia da Covid-19.

Reforçando nossos votos de estima e consideração, colocamo-nos à disposição desta casa e reafirmamos que a ACP será sempre parceira da Câmara Municipal de Curitiba na defesa dos interesses da comunidade.

Atenciosamente,
Camilo Turmina
Presidente da Associação Comercial do Paraná

LEIA TAMBÉM:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X