DESKTOP

Curitiba cria comitê para planejar o futuro do turismo pós-pandemia

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

00300510 - Curitiba cria comitê para planejar o futuro do turismo pós-pandemia
Comissão Técnica de Enfrentamento da Pandemia vai propor estratégias que auxiliem o turismo local. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

O Conselho Municipal do Turismo, órgão vinculado à prefeitura de Curitiba, acaba de criar a Comissão Técnica de Enfrentamento da Pandemia para acompanhar como a cidade está enfrentando o problema e propor estratégias que auxiliem o trade turístico local. De acordo com a presidente do IMT, Tatiana Turra, o setor está se movimentando, tanto para a revisão dos modelos de negócios e sua sobrevivência, quanto para a discussão de novas ideias para a retomada e para a superação da crise. Há indicações de que o turismo será o setor produtivo que deverá ter recuperação mais lenta no pós-pandemia. Além de ações de incentivo que visam mitigar impactos do fechamento de empresas e redução do número de empregos, estão sendo oferecidos mecanismos de crédito e possibilidades de investimentos por instituições financeiras e órgãos competentes em diferentes esferas.

O portal digital da Feira do Largo da Ordem – um dos principais atrativos turísticos da capital – proporciona aos artesãos vitrines virtuais que dão visibilidade aos produtos enquanto a feira física permanece suspensa. A abertura da plataforma foi uma medida inovadora que ajudou na retomada de renda dos artesãos. Outro exemplo, desta vez da iniciativa privada, são os cinemas Drive In que abertos em locais tradicionais, com o do restaurante Família Madalosso e da Pedreira Paulo Leminski.

O uso da tecnologia se destaca como importante instrumento para o distanciamento social, favorecendo a redução do contágio pelo vírus. Também permite novas experiências aos turistas e melhor gerenciamento aos empresários, com a comercialização de ingressos on-line, a disposição de totens para auto-atendimento, serviços e informações complementares através de aplicativos, visitas virtuais a atrações como museus e parques.

00300511 - Curitiba cria comitê para planejar o futuro do turismo pós-pandemia
O Selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” tem como objetivo reforçar a segurança e a higiene. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

O Instituto Municipal do Turismo destinou uma área em seu site especialmente dirigida aos empresários e gestores do setor, onde podem ser encontradas orientações, documentos legais, protocolos, pesquisas e documentos complementares para apoio ao gerenciamento de empresas turísticas. O Ministério do Turismo lançou o Selo “Turismo Responsável – Limpo e Seguro” com o objetivo também de reforçar a questão da segurança e higiene. Os protocolos foram construídos em parceria com o trade, levando em consideração diretrizes internacionais, e contou com a validação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O selo é uma medida aplicada também por destinos europeus e procura contribuir para a reconquista da confiança do consumidor em viajar.

“O momento, embora não pareça, é propício para se falar de viagens, despertar o imaginário das pessoas, visto que estão em isolamento e planejam suas próximas experiências com ansiedade, mesmo com a concretização da viagem sendo um fato futuro, sem data marcada”, diz a presidente do IMT. Nas primeiras viagens após o fim do isolamento, estima-se que as pessoas se deslocarão para destinos próximos, com carro próprio e autonomia para decidir quando ir e voltar. Será a etapa de fortalecimento do turismo regional e gradativamente expandindo para o nacional e internacional.

Para Tatiana Turra, o turista terá mais consciência sobre o consumo e valorizará ainda mais aspectos sustentáveis de empresas, produtos, serviços e destinos que tenham em suas essências valores culturais locais. “O desafio é como apresentar ao turista as incontáveis iniciativas sustentáveis de Curitiba, antes da viagem e durante a sua estada na cidade”, completa.

Curitiba sai na frente

00300509 - Curitiba cria comitê para planejar o futuro do turismo pós-pandemia
Nas primeiras viagens pós isolamento, estima-se que as pessoas preferirão destinos próximos. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Destinos que permitam mais atividades sem aglomeração, demonstrem maior cuidado e zelo por seus cidadãos e turistas e que proporcionem experiências singulares se tornarão mais competitivos. Neste quesito, Curitiba sai na frente. Os mais conhecidos cartões-postais da cidade são os parques e espaços abertos, o que contribui para uma retomada turística com mais segurança. Vários desses atrativos passaram recentemente por revitalizações, como o Jardim Botânico e o Passeio Público. O Centro Histórico vem se transformando em um grande espaço turístico, com a reforma do Belvedere, a modernização das atividades na Galeria das Arcadas, a instalação do Liceu de Ofícios Criativos e obras de acessibilidade.

LEIA TAMBÉM:

O Instituto Municipal de Turismo também está firmando convênio com o Ministério do Turismo para a instalação de sinalização interpretativa nos principais atrativos da cidade. Já o calendário de eventos de Curitiba, outro importante instrumento de atração de turistas, deverá ser reorganizado.

“O interessante é que mesmo com ferramentas tecnológicas substituindo os encontros presenciais, os profissionais do setor não enxergam como o fim, pelo contrário, acreditam que as dimensões, as inovações e as experiências que trarão, darão mais exclusividade e dinamismo aos eventos”, diz Tatiana.

O novo turista e seus destinos

O setor turístico de Curitiba apresentou crescimento exponencial nos últimos anos, superando a marca de 7 milhões de visitantes em 2018, consolidando a posição entre os principais destinos turísticos do país. A cidade recuperou a terceira posição como destino para viagens de negócios e eventos entre os turistas estrangeiros que visitaram o Brasil e por anos consecutivos vem aparecendo entre os dez primeiros destinos preferidos no período, entre dezembro e fevereiro, para o mercado doméstico.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X