DESKTOP

Curitiba terá Praça da Suécia vizinha à Volvo; anúncio incluiu adoção de modal elétrico

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

00302073 1 - Curitiba terá Praça da Suécia vizinha à Volvo; anúncio incluiu adoção de modal elétrico
A nova Praça da Suécia ficará ao lado da fábrica da Volvo, na Cidade Industrial (CIC). (Foto: Divulgação)

Curitiba vai ganhar uma nova praça, a Praça da Suécia, ao lado da fábrica da Volvo, na Cidade Industrial (CIC). O anteprojeto do espaço foi apresentado pelo prefeito Rafael Greca na última sexta-feira (10), ao presidente da Volvo Ônibus para a América Latina, Fabiano Todeschini, e ao diretor de responsabilidade corporativa e institucional do Grupo Volvo, Alexandre Parker. A praça contará com uma escultura em aço de um barco viking formando a bandeira do país escandinavo, projetada pelo arquiteto Fernando Canalli, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. O novo espaço público será implantado na Rua Eduardo Sprada no cruzamento com a Avenida Juscelino Kubitscheck.

Além de abrir um novo espaço de convivência à população da região, a praça vai organizar o tráfego na região da CIC. Ela será implantada na área remanescente da quadra, criada a partir do novo alinhamento da Rua Eduardo Sprada na chegada ao cruzamento com a Juscelino Kubitscheck, e inclui parte do terreno da fábrica de ônibus. O presidente da Volvo Ônibus ressaltou que a praça irá melhorar a mobilidade no entorno da fábrica.

Inter 2

00302077 1 - Curitiba terá Praça da Suécia vizinha à Volvo; anúncio incluiu adoção de modal elétrico
Prefeito Rafael Greca em reunião com diretores da Volvo. (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Na reunião com os diretores da Volvo na prefeitura, Greca também falou sobre os encaminhamentos do Projeto do Aumento da Capacidade e Velocidade da Linha Direta Inter 2, que teve o financiamento de US$ 106,7 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) aprovado recentemente pelo Senado Federal, e deverá operar com ônibus elétricos. A contrapartida do município é de US$ 26,7 milhões. “As informações técnicas sobre o projeto do Inter 2 serão apresentadas em seminário a todas as empresas interessadas e habilitadas a oferecer veículos elétricos ao transporte público”, disse o prefeito.

Ônibus elétricos

A prefeitura deverá fazer um chamamento público para um evento de apresentação do projeto do Inter 2 para que sejam estudadas as possibilidades de modal elétrico, com carregamento no percurso ou nas estações, como sugerido no anteprojeto dos prismas solares que substituirão as estações-tubo. O novo Inter 2 irá operar em estações modernas (em substituição das atuais estações-tubo) climatizadas e autossustentáveis do ponto de vista energético, sendo cada unidade equipada com placas fotovoltaicas na cobertura, como prismas solares.

00302071 1 1024x768 - Curitiba terá Praça da Suécia vizinha à Volvo; anúncio incluiu adoção de modal elétrico
A praça terá uma escultura de um barco viking formando a bandeira do país, projetada pelo arquiteto Fernando Canalli. (Foto: Divulgação)

LEIA TAMBÉM:

O projeto prevê melhorias na infraestrutura viária e em equipamentos para o aumento da velocidade operacional e a ampliação da capacidade de carregamento do Ligeirinho Inter 2 e do Interbairros II, dos atuais 155 mil transportados diariamente pelas duas linhas para 181 mil passageiros/dia. As duas linhas são as mais demandadas da cidade fora dos eixos estruturais. Entre outras intervenções, serão construídos no itinerário da linha o novo Terminal Capão da Imbuia, o mini-terminal do Santa Quitéria e as estações Nivaldo Braga, Salgado Filho, Xaxim e Tarumã, além da abertura e requalificação de 70 km de vias.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.