DESKTOP

Videoconferência entre governo e clubes discute volta do futebol no estado

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

normal  MG 0600 1 - Videoconferência entre governo e clubes discute volta do futebol no estado
Videoconferência reuniu o governador Ratinho Jr., o secretário de Saúde, Beto Preto, o presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury, e representantes dos clubes. (Foto: Rodrigo Felix Leal)

Os jogos do Campeonato Paranaense de futebol serão retomados no próximo sábado (18) sem público e com o acesso restrito nos estádios aos atletas e comissões, organizadores e profissionais da imprensa. O retorno da disputa foi confirmado nesta quinta-feira (16) durante uma videoconferência que reuniu o governador Ratinho Jr., o secretário de Saúde, Beto Preto, o presidente da Federação Paranaense de Futebol (FPF), Hélio Cury, e representantes dos clubes. O tema da reunião foi o protocolo de retorno das atividades do futebol profissional. Ficou acordado que as partidas deverão respeitar todo o regramento sanitário estabelecido pela FPF e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que foi referendado pela Secretaria da Saúde. As normas incluem realização de testes, aferição de temperatura e higienização dos estádios.

O governador pediu que os clubes realizem campanhas para evitar aglomerações nos arredores dos estádios ou em bares e restaurantes. Ratinho Jr. reforçou que o retorno das atividades profissionais do futebol acontece dentro de parâmetros de saúde bem rígidos. “O objetivo é a proteção da saúde das equipes, das comissões técnicas e dos profissionais da imprensa. Não podemos esquecer que ainda há pandemia e que o Paraná enfrenta momento difícil. Queremos colaborar e precisamos do compromisso de todos os envolvidos”, afirmou.

O secretário Beto Preto disse que os clubes cumpriram recomendações anteriores em relação a etapas do processo de retorno, que envolveram fase preliminar de entendimento dos processos nos departamentos médicos, treinamento individual e coletivo. Durante esse período os jogadores foram testados e os profissionais e funcionários tiveram que ser acompanhados. “A federação apresentou um protocolo rígido de regras, com base na documentação da CBF, mas vamos acompanhar diariamente a evolução. O objetivo é preservar a saúde de todos os envolvidos e evitar aglomeração de torcedores”, complementou Beto Preto.

O presidente da FPF, Hélio Cury, disse que os clubes devem seguir à risca os protocolos sanitários e que espera que a reta final do Paranaense sirva de preparação para o Campeonato Brasileiro. “Os atletas são o maior patrimônio dos times, e o maior patrimônio dos atletas é a sua saúde. Não haverá torcida e os próprios reservas deverão ficar na arquibancada, respeitando o distanciamento. É um trabalho grande realizado em conjunto com os clubes para garantir proteção contra a Covid-19”, afirmou Cury.

Protocolo rígido

normal  MG 0546 1 - Videoconferência entre governo e clubes discute volta do futebol no estado
O governador pediu que os clubes realizem campanhas para evitar aglomerações nos arredores dos estádios ou em bares e restaurantes. (Foto: Rodrigo Felix Leal)

O Campeonato Paranaense foi paralisado no dia 15 de março. As partidas marcadas para este final de semana, entre Londrina e Athletico Paranaense e Paraná Clube e Coritiba, serão realizadas em Cornélio Procópio e Ponta Grossa, respectivamente. O duelo entre Rio Branco e FC Cascavel também será em Ponta Grossa e a disputa entre Cianorte e Operário de Ponta Grossa acontecerá em Cianorte. De acordo com o protocolo, todas as partidas serão realizadas sem a presença de público, com acesso restrito ao campo e vestiário limitado aos funcionários essenciais à administração do estádio, atletas e respectivas comissões, além das equipes de arbitragem, delegados da partida, controle de doping e profissionais da imprensa.

LEIA TAMBÉM:

Além disso, todos os ambientes deverão ser higienizados previamente com solução de água sanitária e na data da partida haverá um inquérito epidemiológico com ênfase na condição olfativa e aferição de temperatura. A estrutura física deverá ser adaptada conforme distanciamento social, ventilação e restrição da circulação de pessoas. Somente os atletas e o árbitro principal podem ficar sem máscara. Deverá ser disponibilizado, ainda, álcool 70% para higienização constante dos envolvidos e a orientação é para evitar cumprimentos antes das partidas e comemorações coletivas.

Estiveram presentes no encontro virtual o superintendente de Esporte do Paraná, Hélio Wirbiski; o diretor-geral da Secretaria de Saúde, Nestor Werner Junior; e os representantes do Coritiba, Samir Namur, Rio Branco, Itamar Bill, Paraná, Leonardo de Oliveira, Operário, José Álvaro Góes Filho, Athletico, Mário Celso Petraglia, e Londrina Esporte Clube, Sergio Luiz Malucelli.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X