DESKTOP

Em dia de protesto de academias, Curitiba registra mais 19 mortes por Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

capa 5 1024x559 - Em dia de protesto de academias, Curitiba registra mais 19 mortes por Covid-19
Curitiba registra mais 19 mortes de moradores por Covid-19. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba)

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou nesta segunda-feira (20) mais 19 mortes de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus. Com isso, são 369 óbitos até agora. As vítimas são 11 homens e oito mulheres, com idades entre 22 e 92 anos. A maior parte das mortes ocorreu nos últimos três dias, apenas um era óbito em investigação e foi registrado hoje, segundo a SMS. Todas as vítimas da Covid-19 tinham doenças crônicas e tiveram atendimento médico e estavam internadas em hospitais públicos ou privados da cidade.

Além dos 369 óbitos de moradores registrados até o momento, outras oito mortes estão sendo investigadas para confirmar ou descartar a infecção pelo novo coronavírus. O boletim da secretaria mostra ainda 537 novos casos do novo coronavírus em moradores da cidade. Com isso, 13.935 pessoas residentes em Curitiba testaram positivo para a Covid-19 desde o início da pandemia, em 11 de março. Dessas, 7.710 estão liberadas do isolamento e sem sintomas. Já, o total de casos ativos na cidade é de 5.856. Esse é o número de pessoas com potencial de transmissão do vírus. Há ainda outros 554 casos em investigação, aguardando resultado de exames.

LEIA TAMBÉM:

Entre os casos confirmados, 665 pacientes estão internados em hospitais públicos e privados da capital, 266 deles em UTI. Nesta segunda-feira, a taxa de ocupação das 335 UTIs do SUS exclusivas para Covid-19 é de 92%, segundo a Secretaria Municipal da Saúde. Todos os pacientes que deram entrada no internamento com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos Covid-19 e não apenas os casos confirmados. Há 27 leitos do SUS livres em hospitais de Curitiba.

Donos de academias protestam

Um grupo de donos de academias de ginástica de Curitiba e profissionais de Educação Física protestou em frente à prefeitura na manhã desta segunda-feira (20) contra a proibição de funcionamento desses estabelecimentos. Amarrados a uma extensa corda, eles pediam uma reunião com as autoridades, o que não chegou a ocorrer. As academias reivindicam autorização para reabrir, mas a prefeitura insiste que ainda não é o momento de liberá-las. Em entrevista à tarde, a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçuçak, disse que a situação em Curitiba é de transição da bandeira laranja (risco médio) para vermelha (alto risco alto).

O presidente da Acaf (Associação dos Centros de Atividade Física do Brasil), Fernando Amaral, negou que o protesto tenha sido organizado pela entidade. Mas, indiretamente, deu a entender que apoia o movimento. “O segmento está fechado há quatro meses enquanto outros estão abertos funcionando com medidas restritivas, como é nossa intenção desde o início”, disse.

Números da covid-19 em Curitiba nesta segunda-feira:

537 novos casos
19 novos óbitos
Números totais
Confirmados: 13.935
Investigação: 554
Recuperados: 7.710
Óbitos: 369

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X