DESKTOP

Hospital da Grande Curitiba realiza sete transplantes em apenas 24 horas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

HAC 2 Daniel Castellano 1024x683 1 - Hospital da Grande Curitiba realiza sete transplantes em apenas 24 horas
Os transplantes foram realizados no último dia 15, mas só divulgados nesta segunda-feira (20) pelo hospital. (Foto: Divulgação)

O Hospital Angelina Caron (HAC), em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, realizou sete transplantes em um único dia, sendo três de fígado e quatro de rim, em plena pandemia. Até então, o recorde da instituição havia sido seis órgãos num mesmo dia e em época normal. Os transplantes foram realizados no último dia 15, mas só divulgados nesta segunda-feira (20) pelo hospital. Poucos locais do mundo têm capacidade técnica e equipe para realizar tantos transplantes em pouco tempo, ainda mais em tempos de pandemia, segundo o médico responsável pela central de transplantes do Angelina Caron, João Nicoluzzi. Tanto a equipe envolvida nas cirurgias quanto os pacientes foram submetidos à testagem da Covid-19.

De acordo com Nicoluzzi, houve uma queda na doação de órgãos porque os pacientes ficam em UTIs, que agora estão sendo disponibilizadas para a Covid-19. Os órgãos transplantados vieram da região de Londrina e Apucarana e foram oferecidos ao hospital pelo Sistema Estadual de Transplantes do Paraná. O médico relata ainda que o fato de poucos hospitais no Brasil realizarem esse volume de transplantes se deve à logística envolvida no processo.

LEIA TAMBÉM:

“Seguramente, poucos hospitais no país possuem salas e logística disponíveis para realizar tantos procedimentos em um mesmo dia, especialmente operações de fígado, que duram de cinco a seis horas. Para comparação, o transplante renal costuma levar duas horas. Ou seja, quando falamos de transplantes hepáticos, é mais complicado e envolve uma equipe maior”, explica. “Agora, a luta é para que esses pacientes transplantados se reestabeleçam bem e voltem para suas casas com saúde”, diz.

Referência em transplantes

Segundo dados de 2019 da Central de Transplante do Paraná, que divulga anualmente o compilado estadual, o Hospital Angelina Caron realizou 233 transplantes no ano passado, mantendo-se como a instituição com mais procedimentos feitos no estado. A quantidade de transplantados representa 13% dos procedimentos realizados em todo o estado em 2019. Entre os órgãos de maior ênfase no hospital estão pâncreas/rim: dos 16 casos no Paraná, nove ocorreram no HAC (56%). “Os resultados são reflexo das ações para a conscientização e reflexão das famílias. A doação de órgãos ainda é um assunto tabu na sociedade, já que os números sempre podem melhorar. Precisamos continuar sensibilizando a população para a necessidade da doação de órgãos e mostrar quantas vidas podem mudar”, afirma João Nicoluzzi.

O hospital realiza anualmente 2,07 milhões de procedimentos em pacientes de todo o país, sendo um dos maiores parceiros do SUS no estado. Reconhecido internacionalmente, o Serviço de Transplantes de Órgãos do HAC realiza, também anualmente, cerca 250 procedimentos nas áreas hepática, renal, reno-pancreática, cardíaca e de tecidos corneanos, tendo ainda o credenciamento do Ministério da Saúde para transplantes pediátricos e de pulmão.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X