DESKTOP

Cédula de R$ 200 será lançada pelo Banco Central em agosto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Monique Benoski

cedula - Cédula de R$ 200 será lançada pelo Banco Central em agosto
O design da nova cédula de R$ 200 será divulgado quando a nota entrar em circulação. (Foto: Reprodução/Banco Central)

O Banco Central anunciou nesta quarta-feira (29) que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou o lançamento de mais uma cédula no Brasil, a de R$ 200. De acordo com a instituição, o personagem estampado será um lobo-guará e a nova nota será divulgada no fim de agosto, quando deve começar a circular. A escolha do animal tem relação com uma pesquisa que o Banco Central fez em 2001 e selecionou para as cédulas uma lista de imagens de animais ameaçados de extinção. A previsão é que sejam impressas 450 milhões de notas de R$ 200 ainda em 2020.

De acordo com a diretora de Administração do Banco Central, Carolina de Assis Barros, existe demanda da população para a criação dessa nova cédula. “Se existe, a gente precisa atender, afinal não sabemos quanto tempo essa demanda adicional por dinheiro vai durar”, conta. Ela também afirma que a nota está em fase final de testes de impressão e não serão revelados os elementos da cédula até estar 100% pronta, segundo Caroline esse é o recomendado pela “boa prática internacional”.

A diretora ainda acrescenta que essa demanda adicional por dinheiro existe porque em momentos de incerteza, como na atual pandemia, as pessoas costumam fazer saques para reservas financeiras. “Isso não é um fenômeno do nosso país e gerou um aumento expressivo de demanda nas casas impressoras”, declara. De acordo com ela, o Conselho Monetário Nacional autorizou o valor de 113,4 bilhões de reais para a impressão de 450 milhões de cédulas de R$ 200 e 170 milhões de cédulas de R$ 100.

Momento oportuno

dinheiro 1 - Cédula de R$ 200 será lançada pelo Banco Central em agosto
O Banco Central acha o momento oportuno para esse pré-projeto ser executado. (Foto: Divulgação/Banco Central)

Segundo a diretora do BC, a impressão de novas cédulas não tem relação com inflação. Em documento, o Banco Central explicou que o momento é oportuno para esse pré-projeto do Banco Central ser executado, identificou-se a necessidade, também é uma forma de atuação preventiva quando existe a possibilidade de aumento da demanda por papel-moeda em função do entesouramento e é uma decisão funcional na questão de redução de custos, com logística e distribuição do dinheiro pelo país.

LEIA TAMBÉM:

No Brasil, o entesouramento está acontecendo por conta de saques para a formação de reservas financeiras, diminuição do volume de compras no comércio em geral e os valores pagos em espécie aos beneficiários dos auxílios não retornaram com a velocidade esperada.

Atualmente, existem seis tipos de cédulas em circulação: R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100. A cédula de R$ 200 terá elementos de segurança equivalentes a seu valor. “Como nas demais cédulas tem elementos de segurança robustos e capazes de proteger de falsificação. Quanto maior o valor, maior é a preocupação”, finaliza a diretora.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X