DESKTOP

Casos de infecção e mortes por Covid-19 caem pela segunda semana consecutiva no PR

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

normal 20200803 AGB Hosp Colorado6 1 - Casos de infecção e mortes por Covid-19 caem pela segunda semana consecutiva no PR
Casos e mortes por Covid diminuem no Paraná pela segunda semana consecutiva. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Pela segunda semana consecutiva os números de casos e de mortes por Covid-19 diminuíram no Paraná, segundo o boletim epidemiológico publicado no último domingo (23) pela Secretaria de estado da Saúde. Houve redução de 2,3% nos diagnósticos positivos (11.602 na semana epidemiológica 34 contra 11.870 na semana epidemiológica 33) e 35,9% nas mortes (196 na semana 34 contra 306 na anterior). No segundo caso, é o menor indicador desde a semana epidemiológica 26 (21 a 27 de junho).

O comportamento de mortes foi mais irregular no Paraná. Foram seis semanas seguidas de crescimento, de 31 de maio a 06 de junho (semana epidemiológica 23) a 05 a 11 de julho (semana 28). Depois houve uma queda e três novos picos, inclusive o mais alto do registro histórico no estado (350 mortes na semana 32, de 02 a 08 de agosto). Desde então são registradas baixas.

Mesmo com as quedas na última semana, o cenário ainda é preocupante, principalmente pela manutenção de casos e mortes em níveis elevados em agosto e pelas taxas de ocupação de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Somam-se a esse cenário os baixos índices de isolamento social (entre 30% e 40%) e taxa de reprodução ainda acima de 1.

Os números acima são do recorte da data de identificação do caso ou do óbito e podem variar ao longo dos próximos dias. Os casos de Covid-19 cresceram no Paraná por 11 semanas consecutivas, de 10 a 16 de maio (semana 20) a 19 a 25 de julho (semana 30). Houve uma pequena queda na semana 31, evolução de casos na semana 32 e novas reduções nas semanas 33 e 34. A pequena queda de casos foi puxada pela redução na macrorregional Leste: 5.790 casos na semana passada (16 a 22 de agosto) contra 6.438 na anterior (09 a 15 de agosto). Foi a segunda descida consecutiva depois de um pico de 7.082 casos na semana 32 (02 a 08 de agosto).

As outras três macrorregionais registraram aumento de casos na semana 34. O maior percentual foi na Região Noroeste, de 9%, diferença entre 1.439 na semana 33 e 1.568 casos na semana 34. Os números da semana passada foram os maiores registrados na região de Maringá, Umuarama e Paranavaí desde o começo da pandemia. Na Região Oeste houve aumento de 8,7%, diferença de 1.781 (semana 33) para 1.936 (semana 34). Os números das semanas de agosto são praticamente os mesmos na Regional de Cascavel e Foz do Iguaçu. O pico foi na semana 30 (19 a 25 de julho).

Na macrorregional Norte o aumento foi de 4,3% e a realidade é diametralmente oposta, com agosto registrando aumento de casos em relação a julho. Os números da semana epidemiológica 34 na região de Londrina também foram os maiores da série histórica. A média móvel de casos caiu 2,6% e a de mortes 44% em relação a 14 dias atrás. Esse indicador no boletim epidemiológico estadual também leva em consideração as datas das confirmações de casos e óbitos.

Recuperados ultrapassam 70 mil

O Paraná tem o terceiro menor índice do país em casos por 100 mil habitantes (1.031,7) e a segunda menor taxa de óbitos pela mesma faixa populacional (26), segundo o Ministério da Saúde. A taxa de letalidade do coronavírus no estado é de 2,5%. São mais de 40 mil casos ativos da doença e mais de 72 mil recuperados. A Covid-19 alcançou 38.219 paranaenses e vitimou 904 pessoas entre os dias 1º e 23 de agosto, no recorte de data do diagnóstico ou da ocorrência da morte.

Segundo o boletim epidemiológico da Sesa, ainda há 979 internados, 0,8% do total de infectados no Paraná. Desses, 463 estão em uma das 1.101 Unidades de Terapia Intensiva criadas pelo governo do estado desde o começo da pandemia e 516 em enfermarias exclusivas para a doença. As taxas de ocupação nos leitos exclusivos são de 72% em UTIs adultas, 27% em UTIs pediátricas, 44% em enfermarias para adultos e 19% em enfermarias infantis. A maior ocupação é na macrorregião Leste, 80% dos leitos de UTI adultos. Apesar de alta, a taxa não tem apresentado crescimento nos últimos dias.

LEIA TAMBÉM:

Apenas uma cidade paranaense ainda não registrou a presença do coronavírus: Boa Ventura de São Roque, com apenas 6.411 habitantes. As mortes já ultrapassaram 67% dos municípios, chegando a 271 no último domingo (23). Já há casos em todos os municípios das regionais de Saúde de Paranaguá, Curitiba e Região Metropolitana (a que concentra mais casos em números absolutos, 47.471), Ponta Grossa, Irati, União da Vitória, Pato Branco, Francisco Beltrão, Foz do Iguaçu, Cascavel, Campo Mourão, Cianorte, Paranavaí, Umuarama, Maringá, Londrina, Apucarana, Cornélio Procópio, Jacarezinho, Toledo, Ivaiporã e Telêmaco Borba.

Faixa etária

A faixa etária média dos casos é de 39,8 anos, idade da população economicamente ativa, enquanto a de óbitos é de 68,2 anos, o que indica que as complicações da doença se concentram entre as pessoas mais idosas. É a primeira vez que o indicador de casos cai abaixo de 40 anos. A Covid-19 impacta mais a população feminina (52%), mas mata mais os homens (60%).

O Paraná tem 97 casos confirmados nas comunidades indígenas, além de 337 suspeitos e 336 casos descartados. Entre a população carcerária são 626 casos confirmados e 900 suspeitos. Entre os profissionais de saúde há 5.220 infectados desde o começo da pandemia, com prevalência de casos entre enfermeiros e técnicos de enfermagem (2.488), médicos (529), farmacêuticos (169) e dentistas e ortodontistas (140).

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X