DESKTOP

A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Seguindo a temática das últimas semanas, a arquiteta e colunista Dani Barranco explora as maravilhas arquitetônicas de Curitiba e região. Agora, ela aborda destinos próximos da capital paranaense. O primeiro deles é a bucólica Morretes. Confira.

Vamos viajar para Morretes?

Daniela Barranco

Foto 1 min 1024x746 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Cine Theatro Morretes, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

Aproveitando o momento de distanciamento social e impossibilidade de grandes viagens, sugiro a vocês uma cidade encantadora a 70 km de distância de Curitiba. Morretes foi fundada pelos jesuítas em 1733, às margens da Baía de Paranaguá e ao pé da Serra do Mar, é uma cidade charmosa, de muita história e natureza bem preservada.

Morretes teve o primeiro teatro do Estado. Ele funcionava onde hoje é o Cine Theatro Morretes, em um prédio construído no início do século 19 e destruído por um incêndio em 1930 – e onde funcionou o primeiro cinema da cidade. O espaço foi reconstruído depois do colapso e restaurado no começo dos anos 2000.

Um dos edifícios que mantiveram a essência colonial é também considerada a construção mais antiga da cidade, o Hotel e Restaurante Nhundiaquara. O casarão ostenta paredes remanescentes do século XVII, que serviram aos primeiros moradores. Por ali passaram diversos estabelecimentos – um cassino, uma escola, uma fábrica de meias, um centro espírita e até mesmo a sede da Repartição Geral dos Telégrafos.

Foto 2 min 1 1 1024x768 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Hotel e Restaurante Nhundiaquara, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

Passear a pé pelo Centro Histórico de Morretes é viajar pelo século XVIII, vislumbrar algumas das suas heranças culturais e arquitetônicas que permanecem até hoje e que se misturam ao verde da natureza. A Rua das Flores, calçadão tradicional da cidade, já recebeu Dom Pedro II como hóspede – na época, o local contava com o primeiro telégrafo da cidade e hoje é o ponto de encontro de turistas de todos os cantos.

Foto 3 min 1 1 1024x768 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Centro Histórico de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

A Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto, inaugurada em 1850, teve sua construção iniciada em 1812, num dos pontos mais elevados da cidade. Possui em seu interior uma valiosa e lindíssima Via-sacra a óleo, executada pelo famoso pintor morretense Theodoro de Bona. Em frente à igreja, está instalado um sino vindo de Portugal, com o brasão do Império, fundido no ano de 1854 – além de uma cruz que data da passagem do século e um relógio em sua torre que funciona desde a fundação da igreja. Localiza-se no Largo da Matriz.

Foto 4 min 1 768x1024 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Igreja Matriz de Nossa Senhora do Porto, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

A Igreja de São Benedito possui estilo colonial sendo que seu acervo artístico e histórico permanece em estado de boa conservação, tendo sido tombada pelo Patrimônio Histórico.

Foto 5 min 1 1024x768 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Igreja de São Benedito, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

A Casa Rocha Pombo é uma homenagem ao historiador, jornalista, escritor e professor que, nascido em Morretes, tornou-se uma grande figura da expressão paranaense. Suas características arquitetônicas são simples: em estilo colonial da época dos jesuítas, foi construída em duas frentes (uma para a cidade e outra para o rio Nhundiaquara). Nela, foi instalada uma biblioteca pública, tornando-se, assim, um monumento à sua memória. Devoção de origem portuguesa, a Igreja de São Sebastião do Porto de Cima foi construída na primeira metade do século XIX e inaugurada em 1850.

A arquitetura externa, com características coloniais, foi bastante modificada, revelando em sua fachada as duas etapas de construção realizadas. Seu interior conta com uma arquitetura rica em detalhes e acabamentos. Foi tombada e restaurada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná em 1963.

Foto 6 min 1024x706 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Casa Rocha Pombo, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

Quase em frente à igreja, no Porto de Cima, encontramos uma construção em que o espaço da esquina é aproveitado para o comércio, com abertura de portas para as duas ruas. O sótão habitável e o contorno curvo de concordância com o térreo denunciam influência da imigração europeia. A técnica empregada é a alvenaria de tijolos com cobertura em telhas cerâmicas. Os vãos de portas e janelas, fechados por esquadrias de madeira arrematadas por bandeiras envidraçadas, são encimados por arcos abatidos.

A Ponte Metálica, denominada de “Ponte Velha” sobre o Rio Nhundiaquara, é uma obra construída em 1912 da administração do Dr. Francisco Xavier da Silva e recuperada em 1975 pelo DER. Considerada uma obra de arte com portais rebuscados, liga as margens do Rio Nhundiaquara, no Porto de Cima, de onde se pode contemplar uma imponente visão do Pico do Marumbi.

Além dos atrativos históricos, culturais e gastronômicos, Morretes tem passeios de trem, cachoeiras, rios, trilhas, camping, parque temático e outras atrações ideais para a família e para quem busca descanso longe da agitação.

Foto 7 min 1 1024x768 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Ponte Metálica, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

No Parque Estadual Pico do Marumbi há locais para escaladas, campings e cascatas. Já pelo Caminho do Itupava, as caminhadas revelam muito da história: uma trilha bastante usada por jesuítas, comerciantes e aventureiros na época colonial como principal rota entre Curitiba e o Litoral.

Ao caminhar pela cidade você encontrará várias opções de restaurante que servem o prato típico local, o Barreado. Desde lugares mais turísticos aos mais charmosos.

foto 8 min 1 1024x768 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

LEIA TAMBÉM:

Para chegar a Morretes, você pode escolher uma das três alternativas: seguir de carro pela BR-277, aproveitar a beleza da Estrada da Graciosa ou ainda de trem, pela Serra Verde Express.

Quem optar por ir a Morretes utilizando o trem certamente terá uma experiência incrível. São cerca de 3h30 percorrendo a Serra do Mar entre o maior trecho preservado de Mata Atlântica no Brasil.

foto 9 min 1 768x1024 - A colunista Dani Barranco nos apresenta as belezas e curiosidades de Morretes
Estação de Trem, cidade de Morretes – PR. (Foto: acervo pessoal)

Apreciado e visitado por turistas, Morretes é um município tranquilo e excelente para pessoas que gostam de relaxar e apreciar belas paisagens e construções históricas. Muita cultura, belezas naturais e tradição estão reunidos em um único e charmoso lugar.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X