DESKTOP

Donos de bares e restaurantes organizam protesto contra bandeira laranja em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

WhatsApp Image 2020 09 17 at 16.57.19 2 1024x576 - Donos de bares e restaurantes organizam protesto contra bandeira laranja em Curitiba
Donos de bares, lanchonetes, restaurantes, casas noturnas e empresas de evento realizaram um protesto contra a bandeira laranja em Curitiba. (Foto: Divulgação)

Donos de bares, restaurantes, lanchonetes e casas noturnas de Curitiba promoveram uma manifestação na tarde desta quinta-feira (17), em frente à prefeitura, para marcar os seis meses de pandemia. Um ônibus lotado desses empresários deu voltas no prédio do Executivo municipal com as faixas “Ir ao Restaurante é mais seguro que andar de ônibus”; “Não marginalizem quem quer trabalhar, pagar impostos e gerar empregos” e “Ônibus lotado pode”. As faixas são uma crítica aos coletivos que circulam cheios pela cidade enquanto esses estabelecimentos continuam sob restrições de funcionamento.

O protesto foi organizado pelos sindicatos que representam essas categorias: SindiAbrabar (Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba); SindiProm (Sindicato das Empresas Promotoras de Eventos do Paraná); Feturismo (Federação das Empresas de Hospedagem, Gastronomia, Entretenimento e Similares do Paraná); Abrabar (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas do Paraná) e Abrasel-PR (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes).

WhatsApp Image 2020 09 17 at 12.10.22 2 - Donos de bares e restaurantes organizam protesto contra bandeira laranja em Curitiba
Convocação do protesto que bares, lanchonetes, restaurantes, casas noturnas e empresas de evento realizaram hoje em Curitiba. (Foto: Divulgação)

O presidente da Abrabar-PR, Fabio Aguayo, disse que o protesto é para lembrar os seis meses da pandemia e para reivindicar um planejamento para a volta de eventos na cidade, de música ao vivo em bares e restaurantes e funcionamento até a meia-noite. Segundo ele, em São Paulo o horário permitido é até 1 da manhã e mesmo no Paraná outras cidades, como Foz do Iguaçu, já liberaram o funcionamento normal do setor.

LEIA TAMBÉM:

Atualmente, com a volta da bandeira laranja em Curitiba desde 7 de setembro, com validade de 14 dias, bares e restaurantes podem funcionar até 23h, de segunda a sábado. A autorização vale somente para os que têm a CNAE (Classificação Nacional de Atividades Econômicas), constante do alvará de funcionamento. Casas noturnas e eventos continuam suspensos.

Semidesobediência fiscal

De acordo com Aguayo, a média de endividamento do setor no Paraná com a pandemia é de R$ 460 mil a R$ 590 mil, 40,5% já fecharam as portas e 35% da mão de obra já foram dispensados. O setor gerava mais de 168 mil empregos diretos. Entre bares, restaurantes, lanchonetes e casas noturnas o Paraná possuía mais de 65 mil empresas registradas. Muitas das que fecharam continuam com dívidas junto a fornecedores privados e públicos, como Copel, Sanepar, além de impostos. “Hoje vivemos uma semidesobediência fiscal porque a prioridade é pagar os funcionários”, diz o presidente da Abrabar.

WhatsApp Image 2020 09 17 at 12.33.00 2 - Donos de bares e restaurantes organizam protesto contra bandeira laranja em Curitiba
Dizeres das faixas que foram usadas no protesto de bares e restaurantes de hoje à tarde. (Foto: Divulgação)


Confira um trecho de como foi a manifestação:

O protesto foi realizado para lembrar os seis meses da pandemia e para reivindicar um planejamento para a volta de eventos na cidade. (Vídeo: Divulgação)

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X