DESKTOP

Campanha eleitoral começa com restrições e muita rede digital

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Julio Cesar Lima

Sem título 2 - Campanha eleitoral começa com restrições e muita rede digital
Devido à pandemia, os partidos traçaram estratégias diferentes e devem abusar das redes sociais para se comunicar com seus eleitores. (Foto: Divulgação/Portal Reinaldo Bessa)

A campanha eleitoral começa neste domingo (27) de uma forma bem diferente de outros pleitos. Por causa das regras de distanciamento social e restrições devido à pandemia do coronavírus, os partidos traçaram estratégias diferentes e devem abusar das redes sociais – o que já era uma tendência – para se comunicar com seus eleitores. Lives e atividades com poucas pessoas devem predominar o cenário.

O primeiro ato de campanha deve acontecer às 6 horas, quando o deputado estadual Goura Nataraj (PDT) realizar uma pedalada – somente ele – da nascente do Rio Belém ao Rio Iguaçu, cruzando todo o município. À noite, às 19 horas, ele fará uma live com sua vice, Ana Moro, para falar com o eleitorado. Já o candidato do Novo, o médico João Guilherme de Moraes, optou por uma carreata às 11 horas, e na segunda terá o apoio da maratonista Siria Costa, 43 anos. Ela irá correr 30 quilômetros diariamente em apoio à candidatura de João Guilherme, que a incentivou a correr em 2006. “Fui tomando gosto até competir em provas de ultramaratona, com mais de 42,1 quilômetros”, disse.
O PT deve formar comitês digitais para divulgar as propostas do professor Paulo Opuszka, em diferentes locais da capital. Deverão acontecer também, conforme a assessoria, eventos mistos com públicos virtuais e presenciais.

O prefeito Rafael Greca (DEM), candidato à reeleição, usará “todos os veículos e plataformas existentes – permitidos pela legislação eleitoral e pelas regras sanitárias – para expor as conquistas de sua atual gestão e seus projetos futuros para Curitiba”. O candidato do MDB, João Arruda, disse que fará sua campanha de forma virtual. “Tenho pouco tempo de TV e serei o candidato, dos partidos maiores, que menos vai gastar”, informou.

LEIA TAMBÉM:

O Podemos, da advogada Caroline Arns, vai apostar “em uma campanha focada em mídia digital, com vídeos, lives e eventos virtuais. O programa eleitoral será utilizado para apresentar a candidata e propostas do seu plano de governo para Curitiba”, informou a assessoria. A candidata do Avante, Marisa Lobo, inicia a campanha “com grupos da direita conservadora de Curitiba”, que incluem reuniões nas igrejas Batista e Adventista. A pedagoga Samara Garratini, do PSTU, vai investir na entrega de “material impresso para divulgar as propostas em áreas e nos turnos das fábricas”, além das redes sociais. A candidata do PL, a deputada federal Christiane Yared, irá fazer uma live com sua vice, JilcyRink, às 16 horas, pelo Instagram. As assessorias dos candidatos Fernando Francischini (PSL) e Letícia Lanz (Psol) não informaram como será o primeiro dia da campanha de ambos.

Mesmo com a bandeira amarela, com menos restrições, os partidos estão seguindo a orientação do Ministério Público Eleitoral (MPE) que solicitou que fossem evitados eventos públicos de rua, comícios e reuniões presenciais durante a pandemia.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.