DESKTOP

Vereador mais antigo de Curitiba, Jairo Marcelino é mais uma vítima da Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

49703853433 d6108ca2d4 k 1 1024x683 - Vereador mais antigo de Curitiba, Jairo Marcelino é mais uma vítima da Covid-19
O vereador Jairo Marcelino (PSD), mais uma vítima da Covid-19. (Foto: Carlos Costa/CMC)

Morreu nesta terça-feira (20) o vereador de Curitiba Jairo Marcelino Silva (PSD), aos 77 anos. Ele estava internado no Hospital Vita do Bairro Alto desde o final de setembro com Covid-19. Vereador mais antigo da Câmara Municipal e do país, Marcelino era candidato à reeleição. Eleito pela primeira vez em 1982, com a redemocratização do país, foi reeleito para o nono mandato consecutivo em 2018. Ex-comerciante e motorista profissional, Jairo Marcelino construiu uma carreira ligada à classe dos taxistas.

O prefeito Rafael Greca, que foi vereador pelo PDS (ex-Arena) junto com Marcelino na legislatura iniciada em 1983, decretou luto oficial de três dias pela morte. “A alegria era a marca deste homem humilde e trabalhador”, disse o secretário da Justiça, Família e Trabalho do estado, Ney Leprevost, presidente do diretório municipal do PSD em Curitiba. A cerimônia de despedida ocorre nesta quarta-feira (21), às 10h, no Crematório Vaticano, em Almirante Tamandaré.

LEIA TAMBÉM:

O site da Câmara Municipal de Curitiba publicou o seguinte texto sobre Jairo Marcelino: “Nenhum outro vereador ocupou posição tão privilegiada quanto a de Jairo Marcelino, com 37 anos ininterruptos de mandato na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), como observador da redemocratização na capital do Paraná. Falecido nesta terça-feira (20), ele era membro da geração de 1983 na CMC, que foi a primeira a se eleger após o fim do bipartidarismo imposto pela ditadura militar. Aos 77 anos, Marcelino estava internado desde setembro com pneumonia, foi diagnosticado com Covid-19 e não sobreviveu às complicações da doença.

Nascido no dia 17 de julho de 1943, Jairo Marcelino tinha 40 anos quando ingressou na CMC. Para quem começou a trabalhar aos 14, como cobrador de ônibus na linha Uberaba, e em 1962 passou a motorista de ônibus, já era uma pessoa vivida. Mas comporia, naquela distante nona legislatura, o bloco dos novatos que o início da redemocratização trazia para a vida pública. Décadas depois, era comum ouvir servidores e vereadores, durante o trabalho parlamentar, chamarem-no afetivamente de ‘professor’. Jairo Marcelino deixa esposa, 6 filhos, 13 netos e 2 bisnetos”.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X