DESKTOP

Polícia Civil homenageia delegado Adauto Oliveira nos 30 anos do grupo Tigre

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

whatsapp image 20201111 at 18.29.47 1 1024x682 - Polícia Civil homenageia delegado Adauto Oliveira nos 30 anos do grupo Tigre
O delegado Adauto Abreu de OliveIra (com a medalha na mão), durante a homenagem que recebeu pelos 30 anos de fundação do Grupo Tigre. (Foto: Divulgação/PCPR)

A Polícia Civil do Paraná homenageou nesta quarta-feira o delegado Adauto Abreu de Oliveira, idealizador e fundador do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial, conhecido como Grupo Tigre, unidade de elite atuante há 30 anos. Fundado em 30 de outubro de 1990, o Tigre nasceu com o desafio principal de frear os sequestros que ocorriam no estado naquela década. De lá para cá, esse tipo de crime se tornou raro diante da reconhecida eficiência do grupo, o que lhe permitiu ampliar sua atuação dentro das atividades de polícia judiciária. Oliveira idealizou o grupo após retornar de um curso no Rio de Janeiro, de onde chegou com a ideia de dividir as equipes em três principais frentes: negociação, apoio técnico e resgate. A estrutura prevalece até hoje.

“Depois de 25 anos eu fui convidado a essa reunião maravilhosa, reconhecendo os policiais, que com certeza são os melhores. O fato de ter sido reconhecido dá ao meu coração uma alegria imensa”, agradeceu o veterano delegado. O delegado-geral da PC, Silvio Jacob Rockembach, esteve presente na homenagem e agradeceu o colega. “Se hoje o Tigre existe é graças à visão que o delegado Adauto teve 30 anos atrás. Profissional que representa muito para a nossa instituição, exemplo de competência e profissionalismo”, elogiou.

LEIA TAMBÉM:

O delegado-geral adjunto, Riad Farhat, também enalteceu o profissionalismo de Adauto Oliveira. “Ele é o responsável pela história do Tigre e sucesso da unidade, que começou com o pé direito sob seu comando. Adauto levou muito a sério o assunto, introduziu no Brasil os conceitos de operações especiais e investigações de sequestros. É mais do que justa essa homenagem, que aliás é muito pequena para a importância que ele tem para a história da Polícia Civil”, afirmou Farhat. Para o atual delegado do Tigre, Cristiano Quintas, nada mais justo do que homenagear e agradecer ao delegado Adauto Oliveira por tudo o que fez pela unidade. “Há 30 anos ele teve a visão de que a Polícia Civil precisava de um grupo preparado para atender a situações que mais exigem uma rápida intervenção. Só temos a agradecer, se estamos aqui hoje é graças a ele”, afirmou.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X