DESKTOP

Supermercadistas do Paraná projetam 2021 favorável, apesar do cenário incerto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

WhatsApp Image 2020 11 19 at 13.12.45 1 1024x498 - Supermercadistas do Paraná projetam 2021 favorável, apesar do cenário incerto
Supermercadistas do Paraná projetam 2021 favorável apesar do cenário de incertezas na economia. (Foto: Divulgação)

Os empresários do setor de supermercados no Paraná projetam um 2021 favorável, apesar do cenário de incertezas causado pela pandemia. Para os maiores supermercadistas do estado – Festval, Condor, Muffato e CSD – as perspectivas a curto prazo são boas. A opinião foi manifestada em conjunto em um painel na feira Mercosuper Digital, nesta quarta-feira (18), sobre o futuro pós-pandemia. O evento termina hoje no portal virtual mercosuper.digital.

O presidente da Apras (Associação Paranaense de Supermercados), Carlos Beal, do Grupo Festval, destacou que 2020 foi um ano de dificuldades, mas também de oportunidades. “O setor contratou aproximadamente 15 mil pessoas desde o início da pandemia e o objetivo desta feira é facilitar o acesso ao conhecimento para que os varejos de todos os portes e regiões saibam o que fazer de 2021”, disse.

Pedro Joanir Zonta, fundador e presidente do Condor Super Center, disse que a crise trazida pela pandemia obrigou o setor a se reinventar rapidamente e colocou a segurança no centro das operações. “O consumidor mudou e está buscando loja limpa, arrumada e que note o cuidado com a higienização. O ano de 2021 promete ser excelente porque os números estão mostrando que o PIB vai ser positivo, o que vai gerar emprego e renda. Estou fazendo o planejamento dentro desta linha, mas com a ressalva de que se tivermos uma segunda onda da Covid, tudo muda”, ponderou.

Para Everton Muffato, diretor do Muffato, os protocolos que os supermercados implantaram nortearam os demais setores para a reabertura do comércio em geral. Ele sugeriu que as empresas planejem o próximo ano de acordo com os anseios do consumidor e com a compreensão de que o mundo está mudando e que o momento é um divisor de águas para a inovação e a tecnologia. Carlos Tavares, presidente do CSD (Companhia Sulamericana de Distribuição), disse que, apesar de os supermercados terem sido um dos menos prejudicados por se enquadrar como setor essencial, também enfrentou diversas dificuldades este ano, mas que 2021 promete uma recuperação.

LEIA TAMBÉM:

A importância do setor paranaense também foi destacada pelo presidente de Abras (Associação Brasileira de Supermercados), João Sanzovo Neto. “O setor vem mostrando a força de ser essencial, é um dos setores mais fortes da economia brasileira e vamos continuar trabalhando para que a nossa essencialidade seja reforçada”, afirmou Sanzovo. Até o mês de agosto, o setor supermercadista registrou um crescimento de 3,94%. A expectativa é de fechar o ano com crescimento real de mais de 3%. Uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que o consumidor brasileiro adotou o comércio online com o isolamento social. Compras de alimentos e bebidas cresceram 79% no período.

Outra pesquisa, do Instituto Locomotiva, mostrou que as compras por aplicativo de celular cresceram 30% no período. “Estamos em um filão muito competitivo e o nível de serviço e maturidade do setor paranaense é superior ao da média nacional”, disse Everton Muffato.

A Mercosuper Digital acontece até esta quinta-feira (19) no portal virtual mercosuper.digital.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X