DESKTOP

Associação Comercial apela ao Ministério Público contra vereador pichador

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Tempo de leitura: 2 minutos

Da Redação

associacao-comercial
O vereador eleito de Curitiba, Renato Freitas (PT), que foi filmado no último sábado (21) pichando um toldo do supermercado Carrefour do bairro Parolin com a palavra racista. (Foto: Reprodução Instagram)

O presidente da Associação Comercial do Paraná, Camilo Turmina, pretende acionar o Ministério Público do Paraná para que tome providências legais em relação ao vereador eleito de Curitiba Renato Freitas (PT). Freitas, que é negro, foi filmado no último sábado (21) pichando um toldo do supermercado Carrefour do bairro Parolin com a palavra racista. Ele e um grupo de manifestantes protestavam contra o assassinato de João Alberto Silveira Freitas em uma loja da rede em Porto Alegre. A ACP divulgou nesta terça-feira (24) uma nota condenando a atitude do vereador eleito curitibano. Leia abaixo.

“Em nome de seus milhares de associados, a Associação Comercial do Paraná manifesta publicamente seu repúdio ao comportamento do vereador eleito pelo Partido dos Trabalhadores, Renato Freitas, flagrado pichando um toldo do Supermercado Carrefour durante protesto na semana passada. Não se questiona aqui o legítimo direito de manifestação, sempre defendido e respeitado por nossa entidade, que é apartidária e independente. O que consideramos altamente reprovável e digno de censura é a prática de atos de vandalismo por uma autoridade recém-eleita. A legislação é clara. O vereador eleito Renato Freitas cometeu um crime, bem definido na Lei Federal n° 9.605/98, Art. 65: ‘Pichar, grafitar ou por outro meio conspurcar edificação ou monumento urbano – Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa’. Não é aceitável tal comportamento por parte de qualquer cidadão, mas é especialmente inadmissível vindo de uma autoridade eleita a quem cabe prezar pelo respeito às leis e ao exercício da política de forma civilizada. A ACP tem sido firme na luta contra a pichação, que afeta o ambiente urbano e desvaloriza o patrimônio privado, degradando áreas comerciais inteiras muitas vezes de forma irreversível. O vereador eleito Renato Freitas deu um péssimo exemplo. O mínimo que se espera dele é um pedido de desculpas e que, num gesto de cidadania, prontifique-se a reparar o dano causado e promova a limpeza do espaço por ele pichado”.

LEIA TAMBÉM:

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

2 comentários em “Associação Comercial apela ao Ministério Público contra vereador pichador”

  1. Todo apoio ao Renato Freitas.
    Dane -se esses malditos burgueses do Carrefour, os mesmos que esconderam corpo de funcionário e que mataram um cão certa vez, sem dó nem piedade.
    Se processarem Renato, advogo pra ele de graça.
    Todo poder ao povo!

  2. Imagina como ele vai manter a cidade limpa. Imagina o quanto ele respeita a lei. Imagina sua contribuição para uma cidade melhor nos próximos 4 anos. Deve amar muito Curitiba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X