AIFU flagra mais de 300 pessoas e apreende 38 máquinas caça-níqueis em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Entre os locais fiscalizados e fechados pelos agentes estava um bingo clandestino, no bairro Água Verde. (Foto: SESP)

Equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), comandadas pela Polícia Militar, apreenderam 38 máquinas caça-níqueis e fecharam cinco estabelecimentos comerciais na noite de sexta-feira (09) e madrugada de sábado (10) em Curitiba, nos quais ocorriam festas clandestinas ou atividade de bar além das permitidas em decretos. Mais de 300 pessoas estavam nos seis pontos fiscalizados e 12 delas acabaram detidas.

Entre os locais fiscalizados e fechados pelos agentes estava um bingo clandestino. Por volta das 19h40, a equipe da AIFU recebeu uma denúncia de um bingo clandestino na Rua Coronel Dulcídio, no bairro Água Verde. “No local, havia 32 pessoas e 38 máquinas caça-níqueis, que foram localizadas e apreendidas. A Secretaria Municipal de Urbanismo aplicou uma multa de R$ 50 mil pela aglomeração, duas pessoas foram conduzidas pela prática de jogos de azar e uma por desacato, desobediência e resistência”, explicou o coordenador da AIFU, capitão Ronaldo Carlos Goulart.

Entre sexta e a madrugada de sábado, seis estabelecimentos foram fiscalizados, cinco acabaram fechados, 16 autuações administrativas foram aplicadas. Ao todo, 359 pessoas estavam nestes locais, das quais 52 foram abordadas e 12 encaminhadas à delegacia. Além das 38 máquinas de caça-níqueis, os agentes também apreenderam R$ 3.130 em dinheiro, uma máquina de cartão, dois monitores e dois teclados. 

LEIA TAMBÉM:

Em frente e nas imediações destes locais, as equipes da PM também abordaram 15 veículos, aplicaram 35 autos de infração de trânsito e quatro veículos acabaram recolhidos ao pátio por irregularidades. 

Bares

As equipes da AIFU foram acionadas para fiscalizar dois bares na Rua Carlos Carvalho, no Centro de Curitiba, onde havia cerca de 200 pessoas. Para ambos os proprietários, agentes municipais aplicaram uma multa de R$ 20 mil por estarem funcionando após o horário previsto pelo decreto municipal.

Os policiais militares também atenderam a denúncia de uma festa clandestina no cruzamento das ruas Saldanha Marinho e Visconde do Rio Branco e no local encontraram cerca de 60 pessoas. “O evento acontecia no subsolo de um prédio e o dono do local e o promotor do evento  foram multados, cada um em R$ 50 mil, e encaminhados para assinatura do Termo Circunstanciado. Este organizador já era procurado e conhecido por fazer outras festas desde o início da pandemia”, detalhou o capitão Goulart.

Em um bar no bairro Santa Felicidade, por volta de 00h30 deste sábado (10), os agentes encontraram 70 pessoas, após o horário permitido de funcionamento. O proprietário foi multado em R$ 30 mil pelo descumprimento do decreto municipal. Nesta situação, sete resistiram à ação e  acabaram conduzidos pelos policiais por resistência e desobediência.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X