Aplicativo de viagens coloca paranaense como quarto maior viajante do Brasil com mais países no currículo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

No Taj Mahal com a mulher Rose, com quem conheceu 132 países (Foto: Arquivo Pessoal)

Um paranaense está entre as pessoas de todo o mundo que mais conhecem países, segundo levantamento do aplicativo de viagens Been (Fui em português) que traz a classificação de viajantes com o maior número de lugares visitados. Prestes a completar 80 anos, Roberto Cerutti Vezozzo já esteve em 175 países e, de acordo com o aplicativo, ocupa a quarta posição no Brasil, superado apenas por dois paulistas e um carioca. No mundo inteiro ele ocupa a 279ª posição.

Sua peregrinação começou aos 22 anos, quando ele trabalhava no Banco do Brasil em Cornélio Procópio, no Norte do Paraná. Com o dinheiro da venda de um DKW Vemaguete adquirido em um consórcio, ele comprou um pacote para assistir a Copa do Mundo de 1966 na Inglaterra. Até então, só conhecia o Paraguai e a Argentina.

Como o Brasil foi desclassificado já na primeira fase, ele e o irmão, José Roberto, venderam os ingressos dos demais jogos e rodaram a Europa, conhecendo 11 países de uma tacada só. Na volta, deu palestra no Rotary Club de sua cidade e várias entrevistas pela façanha, incomum para a época. “Desde então coloquei como meta conhecer um país por ano”, diz Vezozzo, que nasceu em Cambará, também no Norte Pioneiro do Paraná.

Roberto e Rose Vezozzo em Jaipur, na Índia (Foto: Arquivo Pessoal)

Algum tempo depois ele foi transferido pelo banco para Quito, no Equador, o que lhe abriu as portas para conhecer quase toda a América do Sul. Hoje, ele soma 53 países visitados na Europa (92%); 28 na Ásia (58%); 36 países na América do Norte, América Central e Caribe (94% da região); 13 na América do Sul (92%); 17 na Oceania (58%) e 28 na África (49%). Dos 193 países existentes no globo terrestre, ele esteve em 71% deles.

Uma boa parte das viagens foi com a mulher, Rose, com quem ele foi casado por 21 anos. O casal esteve em 132 países até a morte dela.

Segredo para viajar tanto

Viajante experiente, Roberto Vezozzo, dono do restaurante a quilo Bellagio, foi um dos primeiros a inscrever-se no Smiles, programa de fidelidade criado em 1994 pela Varig. Chegou a acumular 1,85 milhão de milhas. Hoje calcula ter cerca de 600 mil milhas acumuladas. Desde que passou a acumular milhas nunca mais viajou de classe econômica. Segundo ele, a estratégia para conhecer tantos países é colocar o maior número possível deles em cada viagem – pelo menos sete. Do Brasil, ele só não conhece os estados do Maranhão, Pará e Piauí.

LEIA TAMBÉM:

Roberto Vezozzo só não viajou na pandemia. Mas já está com o pé que é um leque para cair na estrada, ou melhor, para ganhar os céus. Sua próxima viagem já está marcada: 1º de fevereiro, para Cancún, com as duas filhas, umas delas residente nos Estados Unidos. “Pretendo viajar até morrer”, diz o paranaense campeão de viagens pelo mundo.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

1 comentário em “Aplicativo de viagens coloca paranaense como quarto maior viajante do Brasil com mais países no currículo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X