Após reunião com tucanos do Paraná, Eduardo Leite encontra-se com Greca em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Reinaldo Bessa

Rafael Greca e Eduardo Leite
O prefeito Rafael Greca (DEM) e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). (Foto: Reprodução Facebook)

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite – que chamou a atenção do país ao assumir-se gay publicamente na semana passada em entrevista ao jornalista Pedro Bial – teve um encontro com o prefeito Rafael Greca (DEM), no último sábado (3), na prefeitura de Curitiba. Leite veio participar de um café da manhã realizado pelo PSDB, seu partido, no Hotel Bourbon. O convite partiu de Greca ao saber que o gaúcho estaria na cidade. Os dois se conheceram em 2016 quando Eduardo Leite foi eleito prefeito de Pelotas e Greca de Curitiba.

“Recebi a breve e cordial visita do Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB). Conversamos e trocamos experiências sobre o enfrentamento ao covid e o desejo de bem servir a população. Foi o primeiro presidenciável a nos visitar. O Palácio Solar 29 de Março pertence a todos os brasileiros, por isso, aqui receberemos todos que queiram vir, qualquer que seja sua posição política”, escreveu Greca em sua página no Facebook logo após o encontro.

O encontro com Greca foi às 10h30 em seu gabinete. Também estavam presentes o vice-pefeito Eduardo Pimentel, a secretária da Saúde, Marcia Huçulak, o secretário de Governo e presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur, e o deputado estadual Michele Caputo (PSDB), entre outros.

O PSDB do Paraná convidou Eduardo Leite para um encontro com lideranças empresariais do estado, os dirigentes das entidades que formam o G7: Federação das Indústrias (Fiep); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomercio); Associação Comercial do Paraná (ACP); Fetranspar (Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Paraná); Ocepar (Organização das Cooperativas do Paraná); Faep (Federação da Agricultura do Paraná) e Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap). Apenas o presidente da ACP, Camilo Turmina, compareceu. Os demais participantes do encontro eram deputados estaduais e federais do partido. O café da manhã tucano marcou a volta do ex-governador Beto Richa à cena política. Apesar de elogiar Eduardo Leite, Turmina disse achar que ele é muito jovem para disputar a presidência do país. “Gostaria de identificar uma terceira via, mas ainda é cedo”, disse o presidente da ACP.

O PSDB definiu que em novembro serão realizadas prévias para a escolha do candidato do partido à Presidência da República. A princípio, quatro nomes estão na disputa oficialmente: o sulista Eduardo Leite, o governador de São Paulo, João Dória, o senador pelo Ceará Tasso Jereissati e o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio. O governador do Rio Grande do Sul veio a Curitiba já com a proposta de angariar votos tucanos para sua pré-candidatura. Ele tem o apoio declarado do líder da bancada tucana na Assembleia Legislativa do Paraná, Michele Caputo, e do deputado estadual Paulo Litro, presidente estadual da legenda.

“Eu particularmente já tinha declarado meu apoio ao Eduardo Leite por acreditar que neste momento ele é o melhor candidato do partido à presidência. Ele é jovem, tem 36 anos, e tem uma imagem menos desgastada do que a do governador João Dória. Ele é um jovem muito sereno, maduro e recentemente teve uma atitude muito corajosa ao assumir nacionalmente sua orientação sexual”, elogiou Caputo.


Da esquerda para direita: ex-governador Beto Richa, o presidente da Alep, Ademar Traiano, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o deputado estadual Paulo Litro, o presidente da ACP, Camilo Turmina, e o deputado federal Rodrigo Castro. (Foto: Divulgação)

Beto candidato

O ex-governador Beto Richa, que deverá ser candidato a deputado federal nas eleições do próximo ano, disse a Eduardo Leite que sua mulher, Fernanda Richa, gostou muito da entrevista dele ao programa Conversa com Bial. “Minha mulher já gostava de você. Depois dessa entrevista você é o ídolo dela”, disse Beto ao gaúcho, que agradeceu.

Participaram do encontro mais de 400 pessoas ligadas ao partido, entre filiados e políticos dos mais variados cargos (prefeitos, vereadores, deputados). O próximo convidado a vir a Curitiba será Doria.

LEIA TAMBÉM:

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

1 comentário em “Após reunião com tucanos do Paraná, Eduardo Leite encontra-se com Greca em Curitiba”

  1. Tucaninho pra variar procurando os apoios errados. Se o Grevca apoia, não deve prestar. Tucano bom e o que esta na natureza. Tucano gaucho não serve nem pra tirara foto ao lado do FHC ( alguem ainda lembra dele?). Depois de votarem no Bolsonaro agora fazem de conta que não têm nada com o problema que eles ajudaram a criar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X