Artefacto Curitiba lança nova coleção na tradicional Mostra 2021

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Conteúdo patrocinado

Artefacto Curitiba

A Artefacto Curitiba lançou nesta quinta-feira (30) a tradicional Mostra Artefacto 2021 com as peças que compõe a nova coleção da conceituada marca. O tema deste ano é ‘DNA Natural’ e faz referência aos 45 anos da Artefacto. Nesta edição, cada ambiente remete aos elementos que ressignificam o que é ser natural, instintivo e orgânico.

Grandes nomes da arquitetura foram desafiados a pensar de forma simples e sustentável, juntando elementos que reconectem as pessoas aos valores essenciais. “Com 45 anos de história, a Artefacto continua valorizando o DNA fatto a mano. Rompemos as fronteiras do Brasil para virar referência internacional em móveis de alto padrão – hoje, somos líderes no sul dos Estados Unidos. Mobiliamos empreendimentos assinados pelos maiores
starchitects do planeta: Norman Foster, Bjarke Ingels, Antonio Citterio, Herzog & de Meuron, Renzo Piano, Zaha Hadid, entre outros”, conta Paulo Bacchi, CEO da empresa.

Segundo ele, a mostra apresenta o que há de mais criativo e conceitual, um só espaço. “Fomos os escolhidos para o novo projeto do Cipriani Club, em Nova York, além de estarmos presentes em hotéis de luxo que vão de Jumby Bay Island ao Hotel du Cap-Eden-Roc, no sul da França. É com imensa alegria e satisfação que apresentamos a Mostra Artefacto 2021, que entra em cartaz com nomes importantes (e amigos queridos) interpretando uma reconexão direta com a natureza. Muito mais do que móveis, a Artefacto representa um lifestyle orgânico, cool, cozy e chic”, explica ele.

Os convidados da Mostra Artefacto Curitiba 2021 são André Bertoluci, Camila e Cymara Ebrahim Largura e Jacy Ebrahim, Caroline Andrusko, Cinandra
Geremia, Eliza Schuchovski, Gabriela Casagrande, Giuliano Marchiorato, Ivan Wodzinsky, Jayme Bernardo e Glei Tomazi, Jocymara Nicolau e Andréa Posonski, Juliana Meda, Larissa Gomes, Luciana Olesko e Maria Fernanda Lorusso, Mariana Stockler, Priscila Muller, Samara Barbosa, Studio Architetonika Nomad, Studio Luciana Baggio, Suelen Parazotto, Talita Nogueira e Viviane Loyola.

Para a sua sétima participação na Mostra Artefacto Curitiba, André criou um ambiente majestoso e, ao mesmo tempo, leve, convidativo para encontros com família e amigos. O espaço de 75 m² é composto por living, jantar e quarto: “Projetamos um ambiente amplo, integrado, com linhas retas e simétricas, além das bases marcantes. Fiz isso pensando numa rotina familiar mais orgânica de pessoas que adoram a reunião com parentes com amigos”, revela. Para o arquiteto, “a essência, o ponto inicial do projeto, foi a grande sala de jantar. É um espaço emoldurado por duas adegas secas, que vão de piso ao teto, que transmitem simetria e imponência”. “A Artefacto é uma empresa sólida, e esse aniversário de 45 anos é uma amostra disso. Somente uma empresa bem consolidada consegue comemorar uma data tão especial como essa. Uma empresa que se preocupa em atender muito bem o seu cliente e o profissional que especifica seus produtos. Isso reflete muito na hora de nós profissionais optarmos pelos móveis Artefacto, pois sabemos que há muito investimento e tecnologia aliada ao design de cada produto, nos deixando tranquilos de que o cliente estará recebendo os produtos de mais alta qualidade”, finaliza.

Camila, Cymara e Jacy estão na sétima participação na mostra e projetaram jantar, living e um ambiente de conforto em 110 metros quadrados. “Buscamos encontrar um ambiente tranquilo e aconchegante. O destaque fica por conta do novo e incrível balanço Seed, com tramas naturais, afirmando mais uma vez que o elemento natural caminha no tempo”, revelam. “Hoje, passamos a valorizar ainda mais nossos lares, buscando maior aconchego, conforto e tranquilidade. Nossa casa foi transformada em ambiente de trabalho, nos reformulamos e adaptamos ao novo mundo orgânico, ao mundo onde nosso ofício está inserido em nossa residência, em nossa família. Assim buscamos um novo e incrível mundo de transformações”. “Com as mudanças que passamos em diversas áreas da vida, o olhar para casa está sendo ainda mais, diferente, especial. O lar tem agora muito mais a personalidade das pessoas, sendo local de refúgio, experiências e histórias”, resumem.

Em sua décima participação na Mostra Artefacto, a arquiteta Caroline Andrusko resume sua narrativa profissional: “Sigo mesclando o estilo moderno com o contemporâneo, buscando o conceito atemporal, prezando pelo conforto e aconchego. Assim, meu maior objetivo é sempre proporcionar o morar bem aos meus clientes”. Caroline assina um living de 45 metros quadrados, um espaço intimista e acolhedor, agradável para receber os amigos ou relaxar com a família, onde emprega materiais e tons neutros que remetem às nuances da natureza. A iluminação aconchegante, direcionada aos elementos mais orgânicos, como a pedra e a madeira em tom mais escuro e desenho natural, confere sobriedade ao living. A união desses elementos no espaço, com toques aveludados, e objetos em uma paleta de tons quentes, promove a sensação de acolhimento e bem-estar. Caroline é só elogios à Artefacto: “Trabalhar em conjunto com a equipe da Artefacto é a certeza de um projeto concluído da melhor forma – com design, sofisticação, qualidade e satisfação do cliente final. O processo de escolha dos materiais e dos produtos é sempre uma experiência única e encantadora, para o escritório, e para os clientes. Vemos que a qualidade dos acabamentos consegue se superar a cada ano, além dos desenhos inovadores e peças singulares”.

Cinandra Geremia acredita que o essencial em qualquer projeto é sentir-se e morar bem. “Para mim foi um desafio estrear na Mostra. Unir funcionalidade, leveza e beleza sem perder o objetivo de ter um espaço para ser notado foram os meus parâmetros”, revela a profissional que participa de sua primeira Mostra Artefacto projetando uma sala de jantar multiuso, de 35 metros quadrados, onde acontecerão reuniões e também fechamentos de negócios. A profissional acredita que “as casas mais orgânicas têm que ser gostosas de se viver, têm que ter aconchego. Apesar de meu espaço ter pouca iluminação natural, a preservação dela foi fundamental e o uso de elementos naturais como plantas, mármore e o couro somaram-se para que eu chegasse ao DNA Natural de uma sala de jantar multiuso onde todas as atividades se desenvolvem de forma fluida e intuitiva”, explica sobre seu projeto. Para ela, “a Artefacto exerce um fascínio em todos nós que trabalhamos com projetos de interiores. É indiscutível o poder que a marca possui. Os produtos são o sonho de consumo de todos e isso se justifica pela qualidade, tecnologia de ponta, atemporalidade e o atendimento inicial e final. Me sinto completamente realizada quando o cliente entende o que isso significa e aposta no que acredito ser o ideal para compor o seu lar e tornar real os seus sonhos”, garante.

Uma arquitetura pura e livre de excessos, assim Eliza Schuchovski define o seu trabalho que já esteve em 9 edições da Mostra Artefacto. Para a décima participação, a arquiteta criou a loja da Home. “A Artefacto Home tem uma grande variedade de produtos, por isso criamos um espaço bem clean para que os objetos se tornassem os protagonistas. Trabalhamos com desenho puro, cores terrosas, com predominância de matizes claros para que os objetos preencham o espaço com suas formas e texturas”, explica a profissional sobre o projeto. “Nosso ambiente veio com uma proposta de influenciar o mundo para uma nova consciência que reflita em viver de uma maneira mais plena e desfrutar do que é essencial para ser feliz. Viver segundo a teoria de Mies Van Der Rohe: menos é mais. Transformar a nossa casa para que então possamos transformar a nossa vida. Essa é a ideia. Viver o essencial que esteja muito mais próximo da natureza e do meio ambiente, porém com o foco em criar um ambiente favorável a colaborar com nossos novos objetivos. Viver o novo-luxo”, explica. “A Artefacto representa a libertação mercadológica e traz narrativas de temas atuais para delinear uma concepção de arquitetura que valoriza o atemporal e que pode atravessar gerações”, atesta.

Nascida no cenário artístico e convivendo com os amigos da mãe, Gabriela Casagrande estudou arquitetura em Curitiba e design de interiores em Milão. Para sua primeira Mostra Artefacto, ela criou um projeto que preza pelo aconchego com simplicidade. “Meu ambiente tem 68 metros quadrados e integra desde estar com sofá, poltrona e mesa de jantar, até uma cama com balanço lateral. O forro cria uma atmosfera híbrida e conecta público e privado no espaço. Neutro, serve como pano de fundo para que nele brilhem os móveis, acessórios e produtos Artefacto”, revela a arquiteta sobre seu espaço na Mostra. Gabriela acredita que a pandemia modificou o uso da casa: “Não é mais apenas o espaço do repouso, precisa contemplar também o trabalho. Com a transformação rápida do ambiente interno se vai tudo que é desnecessário e imutável. A tendência é permanecer somente o que oferece versatilidade”. A arquiteta, que tem projetos no Paraná, São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro, celebra os 45 anos da Artefacto e acredita que “a marca é uma referência que mostra ao mundo que o Brasil é capaz de produzir com qualidade”.

O gosto pelas artes, desenho e design acabou levando Giuliano Marchiorato para a arquitetura. “Carrego em meu trabalho o conceito do minimalismo criativo e contemporâneo, focando sempre que possível em mobiliários assinados e peças nacionais trazendo a sensação de pertencimento e valorizando produções locais”, define. Em sua primeira participação na Mostra Artefacto, o escritório criou um espaço que é referente ao banheiro/lavabo, com aproximadamente 15 metros quadrados. “O conceito de enaltecer o pertencimento com peças nacionais é parte importante no projeto”, explica. Para Giuliano, “a Artefacto é grande referência e exemplo no mundo todo. Com profissionalismo, qualidade e sempre buscando o melhor no design, encontramos ali peças que complementam perfeitamente um espaço projetado com carinho e dedicação por diversos arquitetos. Assim como em nosso escritório buscamos desenvolver e oferecer o melhor para nossos clientes, na Artefacto encontramos a mesma qualificação e empenho, oferecendo não só produtos de qualidade, mas também um excelente atendimento, do início ao fim”.

Para Ivan Wodzinsky, um arquiteto existe para resolver o problema do cliente e não para criar receitas estéticas para clientes sem personalidade. “Geralmente sou conhecido por fazer uma certa mistura do moderno, do clássico, com toques de rusticidade – chamam isso de contemporâneo”. Para essa participação na Mostra Artefacto, Ivan criou um terraço varanda, com 100 metros quadrados, composto por toda a nova coleção Edition assinada por Patricia Anastassiadis, onde há um amplo estar logo na chegada, compondo com uma área de refeição e um pequeno living adicional. “O projeto em si já é um chamado para estar na natureza, o terraço varanda conecta tudo e todos. A nova coleção Edition no espaço deixou tudo mais leve, natural, uma perfeita integração com a natureza e com a cidade em volta”, explica o arquiteto sobre seu ambiente. Sobre a parceria de 25 anos com a Artefacto, Ivan relata: “Vejo uma evolução enorme na Artefacto na questão de design de mobiliário. Sempre com novidades, com itens e conceitos atuais, muita tecnologia e bom design. Além do atendimento que me faz sentir em casa sempre”.

Jayme Bernardo e Glei Tomazi são sócios do escritório que começou a atuar em 1983 na capital paranaense. Além de Curitiba e da filial paulista, o duo também atua em outras grandes cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, Cuiabá, Cascavel, Balneário Camboriú, Florianópolis, Campo Grande, Foz do Iguaçu, Goiânia, Miami e Paris. Desde 2007, Jayme e Glei participam ininterruptamente da Mostra Artefacto e, para esse ano, eles criaram a vitrine principal da Artefacto Curitiba. Dividida em dois espaços, estar/jantar, o projeto tem área de 96 m² onde destacam-se móveis portentosos como o estofado modular Escape e a poltrona Indiana, além da delicada mesa Ginza. Sobre a inspiração para a criação, explicam: “Buscamos texturas e cores que encontramos no meio ambiente, por isso abusamos dos elementos naturais, do verde, da vegetação. O desafio foi compor tudo em um ambiente agradável e leve. Optamos por tonalidades cruas, evitamos cores fortes e abusamos das texturas. As paredes também foram revestidas com tecido Artefacto com uma trama bem marcante. A bandeja em fibra natural, o couro pespontado, tudo contribui para o tema de forma harmônica. Somos apaixonados pela Artefacto, sempre tivemos um relacionamento de parceria e muito do que conquistamos é, em parte, devido à competência, design e inovação da marca”, declaram.

Jocymara Nicolau reinterpretava as aulas de história através dos seus desenhos e, desde sempre, soube que seria arquiteta. Convenceu a família sobre essa paixão e se graduou e pós graduou em arquitetura. Andréa Posonski se apaixonou por desenho na escola técnica e passou por marcenarias, empresas de design de interiores e uma construtora até chegar ao primeiro escritório de arquitetura em que trabalhou e, daí em diante, nunca mais parou. As sócias estão juntas na área há 25 anos e o escritório existe há duas décadas, realizando projetos residenciaise comerciais, arquitetônicos e de interiores no Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Bahia e Goiás e também em algumas regiões nos Estados Unidos. Para celebrar a 15º participação na Mostra Artefacto, criaram um estar-jantar, com aproximadamente 65m2 de área com inspiração nos elementos da natureza. Sobre a Artefacto, elas afirmam: “Temos muito orgulho em trabalhar com a marca e fazer parte dessa história, uma marca brasileira que com certeza está entre as melhores do Brasil no que se refere à qualidade, design, garantia, pós-venda”.

Ao terminar o ensino médio, Juliana Meda prestou vestibular para medicina, mas logo decidiu seguir o caminho da arquitetura. Três anos antes de se formar em Arquitetura e Urbanismo na Unifil de Londrina, Juliana fundou um escritório com uma amiga e não parou mais. Só de carreira solo já são mais de 20 anos e suas obras estão por todos os estados do Brasil e também em Portugal. Em sua sexta participação na Mostra, ela apresenta espaço Gourmet funcional da mostra Beach & Country. A área, que tem em torno de 70m2, ganhou móveis claros e fibras naturais, valorizando o feito à mão, uma linha orgânica e natural com galhos, madeira, marca registrada dos projetos do escritório. Para a arquiteta, o valor do morar é estar presente no espaço, valorizar a arte, o conforto e a convivência familiar. Sobre a Artefacto, Juliana diz: “uma marca consolidada, com um design puro e sempre atual, independente da idade do móvel e excelente atendimento personalizado.

Larissa Gomes faz sua estreia na Mostra Artefacto Curitiba com um ambiente repleto de aconchego, leveza e sofisticação. Formada em design de interiores, a blumenauense usou muita madeira, palha e tons claros para criar um quarto de 35 metros quadrados com identidade rústico-chique. “Como meu DNA é voltado para projetos mais contemporâneos e clean, mantive esta base, porém, através do uso de alguns elementos como a palha na marcenaria (um dos pontos focais do projeto) e a paleta de cores nos tons off e areia, consegui nortear bem o projeto para entrar no tema da mostra. Além disso, fiz uso de objetos com uma pegada mais rústico/chique e materiais como lã, fibra natural, gaze de linho – assim consegui deixar o espaço com essa carinha mais de natureza”, explica. Apaixonada por arte, moda e arquitetura, Larissa define a Artefacto como “uma experiência completa em todos os sentidos. Desde o momento em que se entra na loja, com um excelente atendimento, até a última etapa que seria um excelente pós-venda. A marca sempre oferece o melhor para o profissional e o cliente”, finaliza.

Desde criança Maria Fernanda Lorusso criava sua própria cidade com barbantes pelo chão. Já para Luciana Olesko, a planta da casa de seus pais foi amor à primeira vista. Da união das sócias nasceu o escritório Olesko e Lorusso Arquitetura, que projeta espaços na área residencial e de saúde. A dupla é especializada em criar ambientes com o intuito de melhorar a vida das pessoas por meio da arquitetura, personalizando e criando em cada projeto uma nova experiência. “Buscamos trabalhar com elementos naturais, linhas retas e orgânicas que miram o conforto, a ergonomia e o bem-estar”, explicam. Para a primeira participação na Mostra Artefacto, as sócias criaram uma sala de estar multifuncional, onde a mesa redonda pode servir de apoio a uma refeição, espaço para jogos ou até home office. “Buscamos em nosso ambiente reproduzir um espaço funcional, possível de estar na casa das pessoas. Tomamos como partido as lembranças de momentos vivenciados com a família: viagens, almoços, aniversários. Tudo gira em torno de quem amamos. Criamos um ambiente que preza pela leveza dos bons momentos, enriquecendo as memórias e lembranças afetivas”, revelam.

Em sua primeira participação na Mostra Artefacto, Mariana Stockler projetou uma sala de estar com 40 metros quadrados onde trabalhou com dois sofás, vis-a-vis, propondo uma simetria. O destaque fica por conta da mesa de centro e as poltronas têm como pano de fundo o verde da área externa. “A marcenaria foi desenhada para o espaço com inspiração em tramas de palha. Criei estes desenhos pensando no tema da mostra (DNA natural). Os painéis retroiluminados emolduram os sofás, evidenciando a simetria do espaço e destacando ainda mais o mobiliário que é maravilhoso. Tentei trazer o máximo de iluminação natural e de verde para o ambiente. A minha ideia é que o projeto fosse um convite ao relaxamento e trouxesse a sensação de bemestar como uma brisa de praia. Os quadros de fotos da galeria de Sergio Gonçalves harmonizam com esse conceito. As poltronas Kamari trazem a suavidade e a sensação de aconchego com a parede verde externa como um pano de fundo. E os tecidos com tramas de linho arrematam a composição”, explica a arquiteta sobre o seu projeto para a Mostra. “A qualidade e o design da Artefacto são indiscutíveis. A marca deixou, há muito tempo, de ser apenas uma marca para se tornar um objeto de desejo e uma líder de mercado. Tudo sempre aliado à qualidade indiscutível, ao design diferenciado e ao pós-vendas impecável”, atesta.

O gosto pelas artes, pelo desenho e pela estética levou Priscilla Muller a escolher a arquitetura como profissão. Arquiteta e Urbanista, pós-graduada em Interior Design pela Universidade Politécnica da Catalunya e Máster em Projeto de Interiores e Luminotécnica pelo Istituto Europeo di Design em Barcelona, Priscilla está sempre em busca de pureza e simplicidade, conceitos que considera a base de todo seu trabalho. Trabalhando na área desde 2004, hoje seus projetos estão em Miami, Barcelona, Fernando de Noronha, Bahia, Santa Catarina e Paraná. Para sua quinta participação na Mostra Artefacto, Priscilla criou um living de 82 metros quadrados que abrange diferentes pontos de permanência. “Nesse ambiente, em oposição ao contraste do efeito de luz e sombras, optamos pela inserção da luz natural. Sua passagem em direção aos brises verticais em conjunto com monocromaticidade promove um ambiente mais lúcido, garantindo conforto, paz e tranquilidade”, revela a profissional sobre seu projeto. “A Artefacto sempre nos surpreende a cada ano. Seja pelo seu design inovador ou pelas escolhas de materiais. E, mesmo com todo impulso que a marca conquistou no mercado, não perdeu a sua principal essência: o excelente atendimento; oferecendo todo suporte, desde a escolha do produto até o pós-venda”, garante.

Cuidar da decoração das casinhas de suas bonecas era uma das maiores alegrias de Samara Barbosa na infância. Apaixonada pela área de interiores, desde 2005 atua exclusivamente nesse segmento. Bases neutras, materiais nobres e um estilo contemporâneo inconfundível são as principais características do seu escritório que desenvolve projetos em Curitiba, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, e na Suécia (Estocolmo e Gotemburgo). Para sua sexta participação na Mostra Artefacto, Samara criou um loft de 95 metros quadrados, composto por living, jantar, lounge, adega e quarto. A inspiração do ambiente foi baseada na valorização do mobiliário selecionado que propõe um DNA natural por meio de um projeto que traduz o conceito através de uma base em tom grafite, com sutil toque clássico. Para Samara, “a Artefacto é uma marca extremamente consolidada, sonho de consumo e criadora de objetos de desejo de grande parte dos nossos clientes. Pontuais na entrega, com atendimento impecável desde que entramos na loja, o padrão de qualidade sempre supera as expectativa – é um prazer ser parceira da Artefacto”.

Renan Mutao desenhava casas e seus interiores desde criança e até tentou outras áreas de atuação, antes de se encontrar como decorador. Ary Jacobs se encantava com as maquetes de edifícios em Balneário Camboriú e, desde muito cedo, soube que seria arquiteto. Bianca Moraes, foi inspirada por uma prima que cursava Design de Interiores. Juntos, eles criaram o Studio Architetonika Nomad. Para a segunda participação na Mostra Artefacto, eles projetaram uma suíte com estar íntimo de 37 metros quadrados. “Temos uma relação íntima com a casa que nos abriga e vivemos nossos momentos mais privados em nossas suítes. Para nós, a suíte, numa casa, representa o útero de uma mãe. É, de longe, o lugar que melhor nos acolhe, nos veste, dentro da casa. O ambiente é descomplicado e multifuncional, como se convidasse seu ocupante a passar mais tempo ali”, explicam. “A Artefacto faz parte da nossa história. Sempre admiramos a marca, seu posicionamento no mercado e seus produtos, claro. Hoje, após 5 anos trabalhando com a empresa, nossa admiração cresceu e estamos muito felizes com o posicionamento da marca no mercado e com a visibilidade que ela dá para os arquitetos parceiros, promovendo um ambiente saudável que estimula novos negócios”, atestam.

A vitrine Beach & Country é a quarta participação do Studio Luciana Baggio na Mostra Artefacto. “A ideia é trazer o DNA Natural em forma de paz de espírito, onde cada elemento tem como função envolver emocionalmente a estadia do suposto hóspede de uma pousada elegante”, conta. O projeto desdobra vários elementos importantes, desde o balanço Angatu até a chaise Kondey, localizada sob a escultura, que convida à leitura e ao relaxamento. O ambiente de estar, com estofados da linha Moh aos pés da cama, convida ao bate-papo, enquanto a escrivaninha Vell agrega funcionalidade ao espaço, além da mesa para um casal fazer suas refeições quando quiserem se isolar. A cama Toulon, centralizada no ambiente, convida a boas noites de sono. Todo o ambiente é abraçado pela enorme parede revestida com adobe e traz detalhes em couro natural e linho, sempre focando nas texturas com toque suave e acolhedor. A escultura pendente foi criada exclusivamente para o ambiente, além da roupa de cama assinada por Luciana Baggio. “Ao longo destes 23 anos da minha trajetória profissional, a Artefacto sempre agregou em qualidade, tanto no mobiliário quanto no atendimento impecável. Nesta enorme cadeia de etapas que envolve o processo de um projeto de decoração, contar com a Artefacto torna nosso trabalho realizador”, finaliza.

Em sua quarta participação na Mostra Curitiba, Suelen Parizotto assina um loft de 65 m², onde mescla a natureza da madeira nos ripados com um irresistível acento urbano, marcado pelos tons claros e cinzas, criando sensações de bem-estar e reforçando essa conexão com a natureza com elementos simples e naturais, trazendo conforto com essa mistura de acabamentos que vai desde tecido naturais como couro, camurça, linho, fibras naturais, pedras e madeira, o layout integrado traz a realidade de um ambiente único e acolhedor. Em 11 anos o escritório já realizou projetos por todo o Brasil e, mais recentemente, em Miami. “Sempre tento levar a natureza de alguma forma para dentro dos espaços, pois o luxo se encontra nas coisas simples da vida. Estamos vivendo em uma época de tanta velocidade que o novo fica velho rapidamente. Para que um projeto não perca sua essência, o conforto, sustentabilidade e tecnologia devem andar juntas, explica. Sua história com a Artefacto é de longa data: “Para nós, como profissionais que passamos pela escolha de acabamentos, é muito gratificante a paleta de opções que possibilitaa personalização de cada produto conforme a necessidade de cada cliente. Além de todos esses diferenciais, a Artefacto é de uma qualidade imbatível em tudo que faz”.

Talita Nogueira escolheu a arquitetura para unir duas de suas grandes aptidões: o desenho e as artes. Em 10 anos, seu escritório participou de quatro Mostras Artefacto entre ambientes e vitrines e desta vez ela assina um espaço de 94 metros quadrados composto por um amplo living integrado com o quarto, uma sala de jantar e uma área externa. “O DNA Natural foi trabalhado de diversas formas no espaço, começando pelo layout mais despojado do mobiliário, onde o living acontece de maneira circular, permitindo diversos arranjos em sua utilização. O jantar ao fundo contempla o jardim, assim como o quarto, que se abre para a área externa. Como identidade, foi utilizado um papel de parede de Pampas, com uma paisagem da vegetação nativa do Paraná em tom sépia, que é de onde sai toda a paleta de cores do espaço: tons terrosos contrapõem com o aconchegante verde, o alegre azul e o exuberante conhaque”, explica. Neste ano em que a Artefacto celebra 45 anos, Talita exalta a parceria: “A Artefacto é uma marca que nos faz ter orgulho de ser brasileiro, pois seu design e qualidade são de nível internacional, com todo um suporte que acolhe o cliente e também o profissional, criando laços e fazendo parte do cotidiano, com mobiliários versáteis e únicos”.

LEIA TAMBÉM:

A paixão pela arquitetura de interiores nasceu quando Viviane Loyola começou a estagiar ainda na época da faculdade. Com escritório próprio em atividade desde 2007, dedica-se à criação de projetos que aliam conforto e bem-estar por meio do equilíbrio. Apegada aos detalhes, prima pela qualidade na execução e seu escritório atua nas áreas de arquitetura e interiores, residencial e comercial, com projetos em Curitiba, Ponta Grossa, Florianópolis, Balneário Camboriú, São Paulo e Manaus. Para a quarta participação na Mostra Artefacto, Viviane criou um ambiente de 91,72 m² que contempla living e um espaço gourmet com mesa de jantar. Para a arquiteta, o destaque do ambiente é o contraste entre os materiais naturais presentes no mobiliário e na marcenaria. “A Artefacto disponibiliza vários materiais com texturas naturais que criam um ambiente leve e confortável. O mobiliário da Beach & Country é leve e versátil – um convite ao descanso”. “A Artefacto, nesses 45 anos, imprimiu sua marca no mercado com requisitos que julgo fundamentais para especificar em nossos projetos. A empresa constantemente atualiza o design nas peças, preza pela qualidade, pontualidade e sofisticação”, atesta.

Serviço:
Motra Artefacto Curitiba 2021
R. Comendador Araújo, 672 – Batel, Curitiba – PR, 80420-000
Telefone (41) 3111-2300

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

1 comentário em “Artefacto Curitiba lança nova coleção na tradicional Mostra 2021”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X