Cerimônia ecumênica marca encerramento de tradicional evento judaico em sinagoga de Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Rabino Pablo Berman, Sheik Vahid Khodabakhshi, vice-prefeito Eduardo Pimentel e frei Claudino Gilz (da esq. para a dir.). (Foto: Divulgação)

Uma cerimônia inter-religiosa marcou o término das celebrações da Festa de Chanuká (chamada também de Festa das Luzes), nesta segunda-feira (6) na Sinagoga Beit Yaacov, localizada no Centro Israelita do Paraná, em Curitiba. A convite da comunidade israelita diversas lideranças religiosas e autoridades participaram do ato organizado pelo rabino Pablo Berman.

Neste período, judeus do mundo todo acendem um candelabro durante oito dias, no qual é acrescentada uma vela por noite, brilhando cada vez com mais intensidade. “Com esse encontro interreligioso, queremos encher o mundo de entendimento, paz e inspiração, agradecendo Curitiba por receber tão bem diferentes tradições e povos”, explica Berman.

O presidente da Federação Israelita do Paraná, Isac Baril, Frei Claudino Gilz, Pai Jorge José Kibanazambi e o rabino Pablo Berman (a partir da esq.). (Foto: Divulgação)

O sheik Vahid Khodabakhshi e Gamal Fouad El Oumairi representaram o Islamismo. O catolicismo foi representado pelo frei Claudino Gilz e pelo padre Waldir Zanon. Pai Jorge José Kibanazambi representou o Candomblé, a Umbanda por Pai Jimmy; o Espiritismo por João Edson Alves e a Comunidade Bahá´i por Sylvio Fausto Gil Filho.

Isac Baril, presidente da Federação Israelita do Paraná, falou sobre a importância do encontro e do entendimento entre as religiões: “Há poucos dias tivemos que fazer uma nota de repúdio e em solidariedade à violência ocorrida na Mesquita Iman Ali, em Ponta Grossa. É inadmissível a intolerância religiosa nos dias de hoje e estamos muito felizes em poder receber diversas religiões na nossa sinagoga”, disse o dirigente israelita.

O vice-prefeito de Curitiba Eduardo Pimentel acendeu o “Shamash”, a vela mestre que é utilizada para acender as demais. Em seguida, cada represente de uma religião foi acendendo as outras.

LEIA TAMBÉM:

Também estiveram presentes o presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin, representando o governador Ratinho Jr., o presidente da Comissão de Direito e Liberdade Religiosa da OAB Paraná, Odacyr Prigol, a administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion, o chefe de Relações Internacionais da prefeitura, Rodolpho Zannin Feijó, e o líder religioso Luiz Omar Saboya.

Da comunidade israelita também participaram Carlos Reiss, coordenador geral do Museu do Holocausto de Curitiba; Leonardo Kriger, do Habonim Dror; Jaime Ingberman, da Associação Casa de Cultura Beit Yaacov; Sarita Fatuch, da Wizo, além de outras lideranças comunitárias.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X