Cidade do Paraná é escolhida pela Pfizer para estudo sobre vacinação em pessoas a partir de 12 anos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Toledo, na Região Oeste do Paraná, será a única cidade brasileira a receber um estudo da Pfizer sobre a imunização da população a partir dos 12 anos contra a Covid-19. (Foto: Prefeitura de Toledo)

A paranaense Toledo, na Região Oeste, será a única cidade brasileira a receber um estudo da Pfizer sobre a imunização de toda a população a partir dos 12 anos de idade contra a Covid-19. O anúncio foi feito em reunião da farmacêutica norte-americana com o governador Ratinho Jr. nesta terça-feira (24), no Palácio Iguaçu.

Para a pesquisa, a cidade, de 142,6 mil habitantes, vai receber uma remessa exclusiva de 35.173 doses do imunizante, já autorizada pelo Ministério da Saúde, para completar a aplicação da primeira dose tanto na população adulta, acima de 18 anos, como em adolescentes de 12 a 17 anos.

O estudo busca analisar o comportamento do Sars-Cov-2 em uma cidade cuja população acima de 12 anos já iniciou a imunização com ao menos uma dose.

O governador Ratinho Jr. presidiu a reunião com as executivas da Pfizer e integrantes do governo e da prefeitura de Toledo. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

“É um motivo de muita alegria ver Toledo, uma cidade muito importante para o Paraná, ter um reconhecimento nacional do Ministério da Saúde e do laboratório Pfizer em fazer esse trabalho do avanço da vacinação dos jovens até os 12 anos”, disse Ratinho. A previsão é que as doses cheguem ao Paraná nesta quarta-feira (25), iniciando a aplicação já na quinta-feira (26).

As vacinas vão completar a imunização com a primeira dose em toda a população da cidade a partir de 12 anos. Todas as doses serão aplicadas até a próxima terça-feira (31). Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde vai aplicar cerca de 7 mil primeiras doses por dia, contemplando duas idades diariamente a partir de quinta-feira. (Veja o cronograma abaixo).

Pelo menos 50 profissionais de saúde serão mobilizados nos pontos de vacinação, além das equipes de vigilância e saúde e atenção primária da secretaria municipal. “Quero frisar a importância desse estudo científico ser realizado em território paranaense. Ele vai ser importante para avaliar os próximos passos da imunização. Com esses dados, vamos ter condições de estudar como vai se comportar o escudo imunológico nos adolescentes de 12 a 17 anos. Um estudo importantíssimo, que coloca o Paraná em uma situação de destaque pelo trabalho que temos feito”, disse o secretário da Saúde do estado, Beto Preto.

O prefeito de Toledo, Beto Lunitti, afirmou que a cidade é exemplo no cumprimento de metas durante toda a campanha de vacinação contra a Covid-19, chegando a 98% de adesão da população à segunda dose. Para ele, essa organização e compromisso foram importantes na seleção da cidade.

“Não é sorte, é trabalho, dedicação e respeito àquilo que se determina pelos órgãos que estão à frente da vacinação. Estou muito contente com essa notícia é estamos desejosos em cumprir a meta de seis dias estabelecida para a vacinação. Estamos prontos para colaborar para que esse estudo possa salvar ainda mais vidas. A melhor vacina é aquela que está no braço, e Toledo está aberto à ciência”, afirmou Lunitti.

Os contatos da farmacêutica com Toledo se iniciaram a partir da metade de maio e se intensificaram a partir da segunda quinzena de junho. Com o Ministério da Saúde, as tratativas começaram a partir da segunda quinzena de julho, incluindo a vacinação no Plano Nacional da Imunização (PNI).

LEIA TAMBÉM:

“A nossa primeira conversa foi através da Universidade Federal do Paraná, e após isso se seguiram várias reuniões e tratativas de maneira confidencial por aproximadamente 90 dias, até termos a feliz notícia de que estaríamos sediando essa pesquisa”, informou a secretária municipal da Saúde de Toledo, Gabriela Kucharski.

O município aplicou, até esta terça-feira (24), 124.905 doses de vacinas. Destas, 89.949 são primeiras doses, 30.598 são segundas doses e 4.358 doses únicas.

Participaram da reunião com o governador Ratinho Jr. a gerente de Relações Governamentais da Pfizer, Milena Bourroul, a gerente médica, Julia Spinardi, a diretora do Campus de Toledo da UFPR, Cristina de Oliveira Rodrigues, o secretário estadual de Administração e Previdência, Marcel Micheletto, o diretor-geral da Secretaria de Saúde do estado, Nestor Werner Junior, e o assessor especial da pasta, Ian Sonda.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X