DESKTOP

Comunidades isoladas do Litoral do Paraná recebem alimentos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
As doações serão distribuídas pela Defesa Civil para as famílias que mais precisam.(Foto: Claudio Neves)

Cerca de 2 mil cestas básicas foram distribuídas desde o início do ano pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil do estado às comunidades de Paranaguá, Antonina e moradores das ilhas do Litoral do Paraná. As ações tiveram o apoio da Portos do Paraná, que ajudou em parte das entregas nos lugares mais remotos. Nesta semana, a estatal reuniu 30 empresas e entidades da comunidade portuária e arrecadou mais 9 mil cestas, o equivalente a 125 toneladas de alimentos. As doações serão centralizadas pela Defesa Civil para que sejam devidamente contabilizadas e depois distribuídas para as famílias que mais precisam. “Como autoridade portuária não temos um banco de dados das famílias carentes, nem condições de entregar para cada uma. Nosso papel foi arrecadar, concentrar os esforços em receber os alimentos e, a partir daí, repassar para quem tem experiência e capacidade de realizar a distribuição”, explica o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Em menos de uma semana, foram arrecadados pelos funcionários, operadores, empresários e sindicatos mais de 45 toneladas de arroz, 25 toneladas de açúcar, 9 toneladas de fubá, 9 toneladas de farinha de trigo, 9 toneladas de feijão, 9 toneladas de sal, 4,5 toneladas de macarrão, 4,5 toneladas de farinha de milho, 2.250 quilos de café, 9 mil pacotes de bolacha e 9 mil garrafas de óleo de soja, além de 36 mil rolos de papel higiênico.

LEIA TAMBÉM:

A Ação faz parte do programa Cesta Solidária, iniciativa promovida pela Superintendência Geral de Ação Solidária (SGAS), do governo do estado, que integra a força-tarefa “Menos Eu, Mais Nós”. O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Schunig, explica que os alimentos serão distribuídos em todo o Paraná, incluindo as comunidades e ilhas do Litoral. “Sabemos da necessidade das pessoas, principalmente aquelas mais afetadas pela pandemia. Como foi feito outras vezes pela Defesa Civil, essas cestas chegarão a todas as regiões, inclusive ao Litoral, às ilhas. O objetivo é que abasteçam as pessoas que mais precisam”, diz.

A parceria da Portos do Paraná na distribuição de cestas básicas para as comunidades afetadas pela pandemia da coronavírus começou em maio de 2020. No primeiro mês da ação, foram entregues 10,5 toneladas de alimentos para pescadores, ribeirinhos e caiçaras que vivem em nove comunidades do Litoral paranaense. No total, 528 cestas foram distribuídas, em uma ação que reuniu a Portos do Paraná, Conselho dos Povos de Comunidades Tradicionais do Paraná, Superintendência Geral de Diálogo e Interação Social (Sudis), Defesa Civil de Paranaguá, Polícia Militar Ambiental e Corpo de Bombeiros. O mutirão atendeu 15 famílias da Ilha da Cotinga, 90 em São Miguel, 28 na Ponta do Ubá, 50 na Eufrasina, 25 na Europinha, 45 na Ilha do Teixeira, 125 na praia de Encantadas (Ilha do Mel), 50 em Piaçaguera e 100 no Amparo. Em julho, foram distribuídas mais 1.043 cestas básicas a moradores da Ilha do Mel e Ilha das Peças.

Em dezembro, a terceira remessa envolveu seis barcos e contou com a colaboração do Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental e prefeituras de Paranaguá e Guaraqueçaba. Foram distribuídas 2 mil cestas a moradores da Ilha do Mel – Encantadas (307 cestas) e Brasília (280); além da Ponta Oeste (20); Ilha das Peças (150), Superagui (107), Maciel (35), Piaçaguera (53), Amparo (108), São Miguel (94), Ponta do Ubá (48) Eufrasina (68) e Teixeira (56). Ao todo, as comunidades do Litoral receberam 3.571 cestas básicas em 2020. Cerca de 60 toneladas de alimentos transportados em logística que envolveu dezenas de barcos e pessoas.

Páscoa

Nesta Páscoa, a equipe da empresa pública entregou 85 caixas de chocolate para a Associação de Catadores de Material Reciclável da Vila Maria, em Paranaguá, e 89 à Associação dos Recicladores do KM 4, em Antonina. Além dos moradores das cidades, os caminhoneiros que descarregam grãos no Porto de Paranaguá receberam um kit alimentação em maio de 2020. Foram cerca de 100 mil kits entregues no pior momento da pandemia, até então.

A atuação da comunidade portuária também foi essencial para transformar a estrutura de atendimento do Hospital Regional do Litoral, referência no atendimento à Covid na região. Foram doados R$ 25 milhões para a compra de equipamentos para leitos de UTI e pronto socorro.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:


Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X