DESKTOP

Covid-19 atinge 100% dos bairros de Curitiba, diz Secretaria Municipal da Saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
O novo coronavírus chegou a todos os 75 bairros de Curitiba. (Foto: Dado Ruvic/REUTERS)

O novo coronavírus chegou a todos os 75 bairros de Curitiba. Dado divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde nesta quarta-feira (13) mostra a distribuição dos casos confirmados por regional. Em todos as regiões da cidade há moradores infectados pela Covid-19 (ver quadro abaixo). O vírus chegou na cidade pela região central e foi se espalhando pelos bairros. A Regional Matriz tem 189 infectados confirmados, o equivalente a 105,6 casos por 100 mil moradores. Já Santa Felicidade, com 100 confirmados, tem o equivalente a 64,3 casos para cada 100 mil habitantes.

“Do ponto de vista dos cuidados, as recomendações são as mesmas para todos, e muito especialmente para os grupos de risco. É isolamento social, uso de máscaras, higiene e nada de aglomeração”, alerta a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. Segundo ela, a notícia significa que já estamos com o vírus espalhado por todos os cantos e que ele é democrático, não escolhe idade, classe social, muito menos bairro.

Marion Burger, epidemiologista da Secretaria da Saúde de Curitiba, explica que o maior ou menor número de casos em cada bairro ou regional não significa que se trata de região mais perigosa ou menos. “Ele indica apenas onde a pessoa que contraiu a doença mora”, diz. O local onde a pessoa reside nem sempre é onde ela se contaminou nem o único local que ela costuma frequentar, explica a médica. Dessa forma, as medidas de precaução são fundamentais para toda a cidade, caso contrário aumenta o risco de transmissão em todas as regiões. A exposição ao vírus em regiões mais vulneráveis e/ou populosas, por exemplo, exige cuidados ainda maiores, já que são potencialmente sensíveis ao aumento da transmissão.

Justiça notifica Prefeitura

De acordo com o site Contraponto, do jornalista Celso Nascimento, a prefeitura de Curitiba deverá instituir, no prazo de 15 dias, rotinas diárias de fiscalização das atividades e serviços tidos como essenciais e não essenciais. A determinação, desta quarta-feira (13), é da juíza Rafaela Mari Turra, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, que concedeu liminar acolhendo parcialmente os pedidos do Ministério Público do Paraná (MPPR), da Defensoria Pública do Paraná e da Defensoria Pública da União em ação civil pública conjunta ajuizada para tornar inválida a resolução municipal que autorizou e fixou regras para a reabertura de atividades e serviços da cidade que não são considerados essenciais.

LEIA TAMBÉM:

blank
Tabela com os números de casos do Covid-19 nos bairros de Curitiba. (Foto: Divulgação)

Veja Também

blank

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank
X