Curitiba ganha segundo SmartPark, estacionamento inteligente administrado pela Urbs

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

O segundo estacionamento inteligente de Curitiba, SmartPark São Francisco, passa a funcionar onde era a antiga Sociedade Operário. (Foto: Hully Paiva/SMCS)

A prefeitura de Curitiba colocou em operação nesta sexta-feira (2), o SmartPark São Francisco, segundo estacionamento inteligente da cidade que passa a funcionar no terreno onde ficava a antiga Sociedade Operário. São 94 vagas, em 3.236 metros quadrados, que vão funcionar 24 horas por dia e poderão ser ativadas por meio do EstaR Eletrônico. O local possui placas com QR Code que direcionam para os aplicativos cadastrados no sistema. O município investiu R$ 8,6 milhões na desapropriação da área e a Secretaria Municipal de Administração e Gestão de Pessoal ficou responsável pela demolição da antiga Sociedade Operário.

Localizado na Rua Jaime Reis esquina com Ermelino de Leão, o local foi aberto como mais uma opção para estacionar na região, onde acontece a Feira de Artesanato do Largo da Ordem e pelos espaços culturais e públicos, bares e restaurantes. O estacionamento é rotativo, a exemplo das vagas localizadas nas vias públicas. Em fevereiro, foi inaugurado o SmartPark Botânico, no Jardim Botânico, com 225 vagas. O período mínimo será de quatro horas ao preço de R$ 6,40, ou seja, a fração de 15 minutos será de R$ 0,40. Nas ruas, o preço é de R$ 3 a hora, com um custo de R$ 0,75 por 15 minutos. Assim como nas ruas, se o veículo ficar menos que quatro horas, o SmartPark devolve o valor pago a mais. Ao inaugurar o espaço, o prefeito Rafael Greca disse que a ideia é estender esse conceito por toda a cidade.

LEIA TAMBÉM:

“É uma inovação que a prefeitura está fazendo para atender a população que precisa de um local para estacionar na região. A vantagem é que se trata de um estacionamento público e que tem um preço competitivo em relação às opções particulares”, disse Ogeny Pedro Maia Neto, o presidente da Urbs, que administra o SmartPark. Para quem pretende deixar o veículo guardado no local por 24 horas, a diária custará R$ 38,40. A fiscalização do local, também de 24 horas, será realizada pelos agentes da Setran durante o dia e pela Guarda Municipal à noite.

Assim como o estacionamento rotativo de rua, o SmartPark é um espaço público e prevê as mesmas penalidades para quem ultrapassar o tempo de permanência.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:


Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X