Curitiba chega a 1.484.887 pessoas vacinadas contra a Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Ao todo, 98,9% dos moradores de Curitiba acima de 18 anos já receberam ao menos uma dose do imunizante anticovid e 81,8% dos curitibanos concluíram o esquema vacinal. (Foto: Multivacinação/SESA)

A Secretaria da Saúde de Curitiba imunizou até esta sexta-feira (15), 1.484.887 pessoas com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina contra a Covid-19. A capital já está com 2.691.361 unidades aplicadas do imunizante, sendo 1.446.705 primeiras doses e 1.151.933 segundas doses; 38.182 doses únicas e 54.541 doses de reforço.

Entre a população com 18 anos ou mais, 1.399.488 curitibanos receberam a primeira dose contra o novo coronavírus. Um total de 1.190.115 pessoas acima dos 18 anos já completou o esquema vacinal até. Deste total, 1.151.848 receberam a segunda dose da vacina e outras 38.182 pessoas receberam a dose única.

Ao todo, 98,9% dos moradores de Curitiba acima de 18 anos já receberam ao menos uma dose do imunizante e 81,8% dos curitibanos com 18 anos ou mais concluíram o esquema de imunização contra o novo coronavírus.

LEIA TAMBÉM:

Curitiba também está aplicando as doses de reforço para idosos de 70 anos ou mais que já completaram o ciclo de imunização e pessoas imunossuprimidas com o esquema vacinal anticovid completo. Até esta sexta-feira, 54.541 pessoas desses grupos receberam a dose de reforço.

Adolescentes de 12 a 17 anos

Até o momento, Curitiba está com 47.217 adolescentes com idades entre 12 e 17 anos. Destes, 85 já receberam também a segunda dose, sendo do grupo de gestantes abaixo de 18 anos.

Doses recebidas

Curitiba recebeu do Ministério da Saúde 2.997.293 doses de vacinas, sendo 1.523.674 para primeira dose, 1.364.378 para segunda dose, 38.975 doses de aplicação única e 70.266 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como por exemplo, quebra acidental de frascos. O avanço do cronograma de imunização ocorre à medida que as doses são enviadas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual, responsável por distribuir os lotes do imunizante aos municípios.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X