Ratinho Jr. diz que economia do Paraná pode retomar normalidade em agosto

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

economia-do-PR
A expectativa é que em agosto todas as atividades produtivas voltem à normalidade. (Foto: Divulgação)

O Paraná será um dos primeiros estados a retomar as atividades econômicas após a pandemia do novo coronavírus. A declaração é do governador Ratinho Jr., feita nesta terça-feira durante videoconferência com empresários paranaenses promovida pelo Sebrae-PR. A retomada, segundo ele, ocorrerá desde que o estado consiga manter o controle da pandemia e haja regressão na curva de contágio. A expectativa é que em agosto todas as atividades produtivas voltem à normalidade.

De acordo com Ratinho, o governo já está elaborando projetos para estimular a economia paranaense. Ele reforçou que haverá aporte de recursos públicos em obras urbanas e de logística que vão contribuir para a retomada. O governador também fez um balanço das ações do estado para enfrentar a pandemia e dos resultados alcançados até o momento. “Somos o 22º estado no ranking de pessoas infectadas pela Covid-19, temos baixo grau de letalidade e uma organização da nossa rede de saúde. Nossas decisões sobre o enfrentamento são diárias”, destacou Ratinho Jr. Ele citou ainda que muitas atividades consideradas essenciais seguiram em funcionamento e com resultados bastante expressivos, mesmo com os reflexos negativos da Covid-19. “Não paramos o nosso sistema de logística, o Porto de Paranaguá tem batido recordes históricos, mesmo durante a pandemia”, destacou.

LEIA TAMBÉM:

O governador disse que o Paraná tem feito a lição de casa, enxugando a máquina e reduzindo custos, para enfrentar a queda na arrecadação, prevista em R$ 3,2 bilhões por causa da desaceleração da economia e da redução de repasses federais. “Desde o início da nossa gestão, o planejamento tem sido uma regra em todas as secretarias. O Paraná vinha muito forte, com crescimento industrial de 5,7%, o maior do Brasil. Perdemos receita, mas com tranquilidade e perseverança tenho certeza que vamos sair dessa com muito equilíbrio”, afirmou. Ele também lembrou que o Paraná convive com outros problemas em paralelo, como a epidemia de dengue e a maior crise hídrica dos últimos 60 anos.

O vice-governador Darci Piana reforçou o trabalho do comitê liderado pelo secretário de Planejamento, Valdemar Bernardo Jorge, para reorganizar o setor produtivo e planejar a retomada da economia. “Eu tenho certeza que, com aquilo que está sendo produzido, a gente vai fazer um plano com muita seriedade para retomar a economia”, afirmou Piana.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X