Em missa de Finados, Greca lembra das 7,7 mil vítimas da Covid-19 em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

A Capela Nossa Senhora da Glória, no bairro Alto da Glória. (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

Quem foi à Capela Nossa Senhora da Glória, no Alto da Glória, na manhã desta terça-feira (2), pode assistir a uma celebração rara: a missa Pro Defunctis, de réquiem gregoriano do século XIII. Em latim e com repertório musical sacro, o ato religioso marcou a passagem do Dia de Finados e contou com a presença do prefeito Rafael Greca.

A missa foi rezada pelo padre Anderson Bonin, que destacou a importância da data. “Rezar pelos mortos é um ato necessário de caridade e nunca fez tanto sentido, nesse momento em que experimentamos o luto por tantos irmãos”, disse, referindo-se às vítimas da Covid-19. A celebração obedeceu ao antigo rito católico romano, vigente até 1965, e contou com a participação do Coral Gregoriano de Curitiba.

LEIA TAMBÉM:

“Hoje é dia de gratidão, para reverenciar a memória daqueles que nos perfumam a saudade: pais, avós e antepassados que fizeram essa cidade grande e linda, além dos mais de 7.700 mortos na pandemia da Covid-19”, disse Greca, que acompanhou a cerimônia de 1h30 de duração.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X