Excesso de feriados em 2020 pode tirar até R$ 4,57 bilhões das indústrias do Paraná

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Paralisações em linhas de produção impactam no faturamento das empresas (Foto: Gelson Bampi)

Os feriados e pontos facultativos nacionais de 2020 podem fazer com que as indústrias do Paraná deixem de faturar mais de R$ 4,5 bilhões ao longo do ano. A estimativa, feita pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), leva em conta a previsão do PIB Industrial total do estado, o número de folgas que cairão em dias de semana e também as possibilidades de se emendar com os finais de semana, os chamados feriadões. Três dos feriados deste ano caem numa terça ou quinta-feira, possibilitando que muitas atividades sejam paralisadas por mais um dia. O valor total que a indústria paranaense deixaria de faturar pode chegar a R$ 4,57 bilhões, o que representaria mais de 5% do PIB Industrial do estado no ano.

A Fiep estima que o PIB Industrial paranaense deste ano seja próximo de R$ 88,7 bilhões ou aproximadamente R$ 352 milhões por dia útil, tomando como base o Valor da Transformação Industrial medido pelo IBGE. Como serão dez feriados nacionais em dias de semana, sem contar os estaduais e municipais, as perdas alcançariam R$ 3,52 bilhões no ano. “Um único dia corresponde a praticamente 5% da produção mensal de uma indústria”, diz o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro. “Portanto, quando essa empresa tem um dia a menos de atividade, está deixando de produzir e, consequentemente, de faturar e até de gerar impostos”, acrescenta.

Carlos Valter acrescenta ainda que uma solução para amenizar as consequências do excesso de dias parados é a negociação entre empresas e funcionários para a adoção de planos de compensação. Essa possibilidade passou a ser permitida pela Reforma Trabalhista e pode minorar as perdas, lembra o dirigente.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X