Guardas municipais atendem 14% mais ocorrências no primeiro semestre

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Guardas municipais atendem 14% mais ocorrências no primeiro semestre. (Foto: Ricardo Deverson/Guarda Municipal)

Os guardas municipais de Curitiba atendem a uma média de 174 ocorrências por dia. De janeiro a junho, houve 31.326 registros, o que corresponde a um acréscimo de 14% quando comparado ao mesmo período do ano anterior, que somou 27.471 ocorrências. 

Balanço divulgado neste mês em que a corporação completa 35 anos também mostra que os profissionais que zelam pela proteção e segurança dos curitibanos fizeram 1,2 mil flagrantes de crimes no primeiro semestre: foram 1,1 mil indivíduos presos e 100 adolescentes apreendidos. A principal situação que gera flagrante pelas equipes operacionais da Guarda Municipal é relacionada a substâncias ilícitas. São casos de tráfico, porte e uso de drogas que totalizaram 360 encaminhamentos à autoridade policial nos seis primeiros meses do ano. 

Na sequência, chama a atenção o número de atendimentos feitos à mulher vítima de violência: 149 casos. São 95 prisões de agressores que descumpriram medida protetiva prevista na Lei Maria da Penha e concedida pelo Poder Judiciário e outros 54 registros de flagrantes por agressão física ou verbal cometida somente contra mulheres.

Os guardas municipais de Curitiba atendem a uma média de 174 ocorrências por dia. (Foto: Hully Paiva/SMCS)

Além do atendimento emergencial a esses casos, para os quais é deslocada a equipe mais próxima do local informado via telefone 153 (Centro de Operações da Guarda Municipal), a corporação mantém um grupo exclusivo dedicado a visitas periódicas e a orientações à mulher vítima de crime, a Patrulha Maria da Penha.

O total de situações diversas de agressões físicas e verbais alcança 84 prisões e apreensões (entre as quais as 54 mencionadas contra mulheres). Furtos respondem por 126 flagrantes e roubos por 77.

LEIA TAMBÉM:

Natureza das ocorrências

Dos mais de 31,3 mil atendimentos feitos por guardas municipais no primeiro semestre, 31% foram orientações diversas. O número é impulsionado pelo trabalho desenvolvido para conter o avanço da pandemia de Covid-19. Apoio ao cidadão aparece na sequência, com 17%, a frente de situações envolvendo o trânsito (13%), abordagens (13%), escoltas (6%), danos (3%) e substâncias ilícitas (3%).

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X