LabCK fala dos cuidados para não exagerar no feriado; confira no Guia de Páscoa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Laboratório Caboracy Kosop

A Páscoa é um verdadeiro paraíso para os apaixonados por chocolate, o que inclui muitos adultos e praticamente todas as crianças. A cada ano os fabricantes se superam na criatividade, trazendo novas opções trufadas, com recheios gourmet, brinquedos, versões para comer de colher e até mesmo sabores salgados. Nesse verdadeiro mar de opções, é preciso ficar atento para não se afundar na tentação e acabar tendo que enfrentar consequências sérias de saúde, como o diabetes.

Acontece que o grande teor de açúcar na composição dos ovos de páscoa, especialmente naqueles feitos de chocolate ao leite e branco, aumenta significativamente a glicemia (nível de glicose no sangue). Essa elevação força o pâncreas a produzir mais o hormônio insulina, para colocar a substância dentro das células.

labck-na-pascoa
Ovos de Páscoa: variedade de sabores e formatos aumenta a cada ano. (Foto: Junior Reis/Unsplash)

Assim, o excesso no consumo de doces em pessoas com predisposição genética, associado ao ganho de peso pode levar ao diabetes. Nesses casos, as células ficam resistentes à ação da insulina e em determinado momento o pâncreas entra em falência, ou seja, não produz mais a quantidade de insulina necessária para metabolizar a glicose.

Fique atento aos sintomas do diabetes

O diabetes é uma doença crônica que compromete o metabolismo da glicose. Esse comprometimento se dá pela falta ou pela utilização ineficaz da insulina, que é um hormônio produzido pelo pâncreas responsável pela manutenção dos níveis plasmáticos de glicose. A glicose é carboidrato importante como fonte energética, sendo obtido através da alimentação.

Atualmente no Brasil, o diabetes acomete cerca de 13 milhões de pessoas e segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, esse número (que só tende a crescer) corresponde a cerca de 6,9% da população.

O diagnóstico do diabetes se dá através de exames de rotina ou, na minoria dos casos, através de sinais e sintomas clínicos bem característicos como sede excessiva, aumento do apetite e vontade de urinar várias vezes durante o dia, perda de peso, cansaço, visão turva, entre outros. O diagnóstico laboratorial do diabetes é realizado através dos exames de Glicemia em Jejum, Curva Glicêmica (exame que o paciente ingere uma sobrecarga de 75g de glicose) e Hemoglobina Glicada.

O controle da glicemia pelo paciente é muito importante, pois alterações bruscas e níveis plasmáticos altos de glicose, a longo prazo, podem acarretar diversas complicações e comprometer outros órgãos. O paciente pode desencadear doenças cardiovasculares, neuropatias, retinopatias, entre outras.

1 ovo, 2 ovos, 3 ovos assim!? Dicas para controlar a gula

Mesmo para os adultos, a tarefa de controlar a vontade de atacar todos os doces de uma só vez pode ser bastante difícil. As guloseimas da Páscoa, que incluem ainda as caixas de bombom, colombas pascais, coelhos de chocolate e as já tradicionais barrinhas, contribuem para a obesidade, problema que aumenta ainda mais a incidência de diabetes.

labck-na-pascoa
A endocrinologista, Rafaela Kosop, dá dicas para consumir os chocolates sem prejudicar a alimentação. (Foto: Divulgação/LabCK)

A endocrinologista e diretora da Clínica Médica Kosop, doutora Rafaela Kosop, alerta sobre a importância da parcimônia, especialmente nessa época do ano em que a oferta de chocolate é ampla e farta. “Temos que cuidar com o abuso de doces por um período prolongado. Pode ser um grande vilão para quem está em processo de reeducação alimentar e perda de peso. É importante desapegar, não ficar com excesso de doces em casa. Dê o excesso de chocolate que ganhou ou aproveite para fazer sobremesas de final de semana”.

Uma boa dica para evitar os excessos, é limitar o consumo de chocolate a uma porção de 20 gramas por dia. Isso equivale a cerca de 4 quadradinhos de chocolate, que podem ser consumidos de forma fracionada: dez gramas (2 quadrados) após o almoço e mais dez gramas após o jantar.

Faça exames de glicose também aos finais de semana

O LabCK funciona todos os dias, inclusive aos domingos e feriados, facilitando para os pacientes que desejem ou precisem realizar exames laboratoriais.

LEIA TAMBÉM:

Os exames Glicemia em Jejum e Hemoglobina Glicosilada podem ser realizados na sede do LabCK ou pela Coleta Móvel, que cobre a área de Curitiba e região metropolitana. Já o exame de Curva Glicêmica (que exige observação durante 2 horas), é realizado somente na matriz.

Para agendamento ou em caso de dúvidas, conte com a Assessoria Médica e Científica do LabCK pelo Whatsapp (41) 9877-8334.

Mais informações: labck.com.br | facebook.com/labkosop | instagram.com/labkosop | youtube.com/labkosop

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X