Instituto Água e Terra confirma que parques com estruturas geológicas no Paraná têm monitoramento constante

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

No Parque Estadual do Guartelá é proibida a visitação na parte mais baixa dos cânions (Foto: Parque Guartelá)

Após o acidente em Capitólio (MG) ocorrido no último sábado (08) que causou a morte de 10 pessoas, aumentou a atenção sobre a segurança dos locais que oferecem passeios semelhantes. No Paraná, alguns parques estaduais possuem estruturas geológicas e são abertos à visitação. Alguns exemplos se concentram na região dos Campos Gerais, como o Parque Estadual do Guarteláem Tibagi; e o Parque Estadual Vilha Velha, em Ponta Grossa.

De acordo com o Instituto Água e Terra (IAT), que administra unidades de conservação no Paraná, no Guartelá, que possui cânions, é proibido o acesso das pessoas na parte mais baixa, que oferece mais riscos para os visitantes; e em Vila Velha também ocorre o monitoramento constante realizado pelas equipes da concessionária Soul Parques, que ganhou a concessão para administrar o parque.

Parque Vila Velha localizado na região dos Campos Gerais (Foto: Parque Vila Velha)

“Além disso, o IAT também toma o cuidado de tomar providências de fechar a visitação em áreas que oferecem riscos, a exemplo do Caminho do Itupava, atrativo do Parque Estadual Serra da Baitaca. Ele está fechado devido a um desastre natural que prejudicou a trilha”, diz a nota encaminhada ao Portal pelo órgão.

LEIA TAMBÉM:

Sobre os locais administrados pelos municípios e pela iniciativa privada e com investimentos em locais com estruturas de riscos geológico, o IAT informa que o empreendedor tem que apresentar as condições de prevenção e segurança no licenciamento da atividade.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X