Irati será o primeiro município do Paraná a ganhar uma unidade da Cidade do Idoso

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

A Cidade do Idoso vai funcionar em um espaço com aproximadamente 2,5 alqueires. (Foto: Prefeitura de Irati)

O município de Irati, na região Centro-Sul do Paraná, vai ganhar um complexo exclusivo para atendimento a idosos. A Cidade do Idoso reunirá, em um mesmo lugar, durante o dia, atividades físicas, atenção à saúde específica para pessoas desta faixa etária, aulas de informática, dança, música, além de integração social e cultural, entre outras.

A assinatura do convênio, último passo antes do processo de licitação da obra, foi feita pelo governador Ratinho Jr. e pelo prefeito do município, Jorge Derbli, nesta terça-feira (5), no Palácio Iguaçu. A estimativa é que a obra possa começar ainda neste ano, com prazo de duração de 12 meses. O investimento por parte do governo do estado será de R$ 8,56 milhões. Irati será a primeira cidade a receber o projeto, mas a intenção, segundo Ratinho Jr., é construir outras Cidades do Idoso nas diferentes regiões do estado.

“Estamos falando de um projeto social fantástico, que vai além dos cuidados da saúde. Permitirá aos idosos interação, recreação e lazer, com aulas de hidroginástica, música, esporte e tantas outras possibilidades”, afirmou Ratinho.

LEIA TAMBÉM:


A Cidade do Idoso vai funcionar na área atualmente ocupada pelo Centro de Tradições Willy Lars, um espaço com aproximadamente 2,5 alqueires. Será integrado ao Centro de Eventos do município, já em construção, que terá capacidade para 3 mil pessoas e recebeu investimentos de R$ 4 milhões do governo do estado. De acordo com o prefeito Jorge Derbli, o Centro de Eventos funcionará como um ponto de apoio, para a organização de bailes, festas e outros tipos de recreação. Ele explicou que a estrutura, com capacidade para receber até 500 pessoas diariamente, ficará disponível para as cidades vizinhas que formam a Associação dos Municípios Centro do Sul do Paraná – Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Inácio Martins, Imbituva, Mallet, Prudentópolis, Rebouças, Rio Azul e Teixeira Soares. “Irati é a cidade-piloto do projeto, mas o centro de convivência vai cuidar das pessoas de toda a região”, disse Derbli.

Atividades

Os usuários do complexo poderão contar com serviços de medicina, enfermagem, nutrição, serviço social, fisioterapia, terapia ocupacional e voluntariado. Além de propor atividades ao ar livre, recreativas, passeios, alfabetização, piscina para hidroginástica e calendário de comemorações festivas, o complexo vai dispor de biblioteca, sala de música, salão de jogos, campo de bocha, academia, jardim e capela para celebrações ecumênicas.

Além da Cidade do Idoso, Irati vai receber uma unidade do Condomínio do Idoso. A obra, iniciada em janeiro pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), prevê a construção de 40 casas, com investimento de R$ 3,7 milhões.
Os complexos preveem horta comunitária com estrutura de concreto e floreiras, academia ao ar livre, quiosque, bancos de repouso e um centro de convivência com biblioteca, cozinha com churrasqueira, dois banheiros, sala administrativa, salão de jogos e espaço de atendimento médico. O condomínio será fechado com muros e conta com portão e guarita. A administração ficará sob a responsabilidade da prefeitura.

De acordo com estimativa de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 14% dos 61 mil moradores de Irati são da terceira idade, cerca de 8,5 mil pessoas. Destas, segundo a prefeitura, 84% residem no perímetro urbano e 16% na área rural. Já nos 11 municípios da região, também segundo o IBGE, a população é de 224.959 habitantes, dos quais 34 mil são idosos (15,11%).

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X