Jornalista esportivo Milton Neves ganhará Cidadania Honorária de Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Natural de Muzambinho (MG), Milton Neves trabalhou na capital do Paraná no início da carreira. (Foto: Divulgação)

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou nesta terça-feira (24), em primeiro turno, a concessão do título de Cidadão Honorário de Curitiba ao jornalista esportivo Milton Neves. Natural de Muzambinho (MG), Neves iniciou sua carreira na imprensa esportiva na capital paranaense, nos anos 1970, na Rádio Colombo. O projeto, do vereador Pier Petruzziello (PTB), recebeu 24 votos favoráveis e quatro contrários. Houve seis abstenções.

“É uma alegria me tornar cidadão curitibano. Fui para Curitiba com uma mão atrás e outra na frente. Morei na Casa do Estudante Universitário (da UFPR) clandestinamente por 45 dias. Depois não deu para segurar mais e alugamos um apartamento na rua Duque de Caxias. Nunca passei tanta fome e frio como em Curitiba, em 1971”, contou Neves, em um áudio de agradecimento enviado a Petruzzielo. Disse ainda que Curitiba foi a primeira cidade grande que conheceu.

“Sempre que pode, ele coloca Curitiba no patamar esportivo nacional. Na Bandeirantes, quando fala do futebol brasileiro, não deixa de citar o Coritiba, o Athletico e o Paraná Clube”, diz o vereador, que é torcedor do Coritiba.

Misógino e sexista

Mas a proposta também recebeu críticas de alguns vereadores. Maria Letícia (PV) relembrou comentários feitos por Milton Neves, em 2016, sobre a seleção feminina de futebol, que renderam notícias na imprensa e repercussão negativa nas redes sociais. “Futebol feminino é igual gordo comendo salada, não tem graça nenhuma”. Para a vereadora, Neves foi misógino e sexista. “Por que conferir honraria a pessoa que tem esse comportamento? A Câmara tem que encontrar mecanismos para não homenagear algozes das mulheres”, disse. Outra que se manifestou contrária à homenagem foi a vereadora Professora Josete (PT), além de Carol Dartora e Renato Freitas, ambos também do PT.

O projeto volta ao plenário nesta quarta-feira (25) para discussão e votação em segundo turno.

LEIA TAMBÉM:

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X