Laboratórios de Curitiba registram crescimento sete vezes maior em testes para Covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Busca por testes de Covid-19 aumentou nas primeiras semanas de janeiro (Foto: Wimed)

Desde o início do ano, os casos de Covid-19 em Curitiba têm aumentado de forma exponencial, o que impactou diretamente a rotina dos laboratórios que realizam testes para confirmação da doença.

O laboratório Wimed, especializado em multidiagnósticos e imunização, registrou um crescimento sete vezes superior na quantidade de testes realizados na primeira semana do ano em comparação com a última semana de dezembro de 2021.

Na Unimed Laboratório, o número de agendamentos por dia aumentou aproximadamente 5 vezes. “Tivemos um aumento muito grande da procura pelo RT-PCR Covid. Antes do Natal eram em torno de 150 a 200 coletas por dia. Devido à demanda, hoje estamos em 800 coletas por dia. Todo mundo relaxou, começou a se aglomerar, vieram as festas de fim de ano e as pessoas esqueceram um pouco da gravidade da doença”, afirma Milton Zymberg, superintendente da Unimed Laboratório.

Para ele, a vacinação é a grande aliada desse momento para que os casos ocorram de maneira mais leve. “Com a maior parte das pessoas vacinadas, a grande diferença para o ano passado é que vemos uma positividade maior, mas com sintomas mais leves e até assintomáticos”, diz. A positividade antes do Natal era em torno de 2% a 3%, segundo ele, e os dados do dia 10 de janeiro mostraram alcance de 40%, um recorde de positividade.

A biomédica Luma Mazzola, da Wimed, considera o salto na procura por testes um fator positivo diante do repique da pandemia, pois sinaliza a conscientização sobre a importância da testagem para o controle e a quebra da cadeia de transmissão.

A testagem em massa é uma maneira eficiente no combate à pandemia que deve ser somada às medidas de prevenção como uso de máscaras, lavagem das mãos e uso do álcool em gel. A médica e infectologista do Hospital INC, Mireille Spera, considera que é a partir dos dados da testagem “que teremos a epidemiologia local”.

“Com o monitoramento dos testes rápidos podemos antecipar campanhas de vacinação como da gripe, intensificar a campanha contra Covid e abranger o maior número de pessoas. Pode-se aplicar o isolamento de forma rápida e eficaz das pessoas positivas reduzindo assim o número de contaminados e quebrando a cadeia de transmissão da doença”, diz a médica.

LEIA TAMBÉM:

Influenza

Na Wimed o aumento no número de testes está atrelado à busca por exames que identificam simultaneamente a presença de três vírus: Covid-19, Influenza A e Influenza B, com a coleta de apenas um swab nasal. O teste feito no laboratório tem sensibilidade de 96,41% para Sars-Cov-2; 97,44% para vírus Influenza A e 90,63% para vírus Influenza B. Na Unimed também houve aumento pela procura de exames para detectar Influenza.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X