Memorial Ucraniano ganha conjunto de obras de arte religiosa e homenageia poetas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

O conjunto de pinturas é assinado pelo artista ucraniano e especialista em arte religiosa antiga Sviatoslav Vladyka. (Foto: Daniel Castellano)

O Memorial da Imigração Ucraniana de Curitiba ganhou nesta terça-feira (24) um conjunto de pinturas assinadas pelo artista ucraniano Sviatoslav Vladyka, e especialista em arte religiosa antiga. As obras marcam os 130 anos da imigração ucraniana e os 30 anos da renovação da independência da Ucrânia, comemorados nesta data. O conjunto é formado por sete pinturas iconográficas dos mais conhecidos santos e anjos do catolicismo, além de retratos de dois poetas, o ucraniano Taras Shevchenko e a paranaense Helena Kolody, descendente de ucranianos.

As sete pinturas iconográficas representam os mais conhecidos santos e anjos do catolicismo. (Foto: Daniel Castellano)

Para o prefeito Rafael Greca, que inaugurou o memorial junto ao Parque Tingui em sua primeira gestão, há 26 anos, as novas obras representam a importância da memória e da sua preservação. Os ucranianos começaram a chegar ao Paraná em 1891 e intensificaram sua vinda a partir de 1895, com destino às cidades de Mallet e Prudentópolis. “Que seu legado seja também um manifesto permanente pela independência e autodeterminação da Ucrânia”, disse o prefeito durante a inauguração.

LEIA TAMBÉM:

A solenidade começou ao som do acordeon do maestro e presidente da Sociedade Ucraniana do Brasil, Felipe Oresten. Ele acompanhou o tenor Vitório Scarpi, que cantou o Hino Nacional da Ucrânia. A seguir, o local foi abençoado pelos religiosos presentes e os poucos participantes. Falando pelo governo ucraniano, o cônsul honorário Mariano Czaikowski elogiou o cuidado com o memorial. “Isso revela o amor à nossa cultura e às nossas tradições”, disse.

O tenor Vitório Scarpi cantou o Hino Nacional da Ucrânia na solenidade de entrega das obras. (Foto: Daniel Castellano)

Para o presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira, Vitório Sorotiuk, Greca entendeu a extensão do sonho iniciado com a chegada dos primeiros ucranianos e de cada imigrante dos diferentes povos. “Por isso ele plantou um memorial em cada ponto da cidade”, observou.

Memorial Ucraniano ganha obras de arte religiosa e retratos de poetas. (Foto: Daniel Castellano)

Participaram do evento a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, o representante do arcebispado metropolitano da Igreja Greco-Católica-Ucraniana, padre Elias Marinhuk, o arcebispo de Aspendos e Eparca da Igreja Ortodoxa Ucraniana no Brasil e na América do Sul, Jeremias Ferens, e o diretor do Seminário São Basílio, padre Soter Schiller, além do presidente do Clube Poltava, Carlos Valdir Henze, o vice-presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira, Felipe Lucas, e o diretor da Câmara de Comércio, Indústria e Inovação Brasil-Ucrânia, Rafael Lucas, entre outros convidados.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X